O mercado global de ração vegana para pets está crescendo! Conforme um estudo do The Insights Partners, esse segmento deverá atingir US$ 15,6 milhões até 2028, crescendo a um CAGR de 7,7% durante o período previsto (2021-2028). 

Para ter uma ideia, esse mercado em 2021 é avaliado em US$ 9,3 milhões. Isso representaria um aumento percentual de 67,7%!

É afirmado em uma comunicação: “As principais tendências no mercado de alimentos para animais de estimação são influenciadas por tendências de alimentos humanos, como rótulos limpos, veganismo, proteínas alternativas e ingredientes mais saudáveis”. 

O relatório apresentou os seguintes motivos para o crescimento desse mercado: 

  • Aumento do número de donos de animais que são veganos, pois esse público prefere que a comida dos animais de estimação seja vegana. 
  • Crescimento da humanização dos animais. 

É dito sobre a humanização dos animais: “A crescente humanização dos animais de estimação entre a população global aumenta a consciência sobre a qualidade e os ingredientes dos alimentos fornecidos pelos proprietários, o que, por sua vez, impulsiona o crescimento do mercado de alimentos veganos para animais de estimação”. 

No ano passado, a região que tinha a maior porcentagem do mercado global de ração vegana para pets era a Europa, já que havia grandes fabricantes desse produto, uma tendência crescente do veganismo na região, bem como facilidade em encontrar ração vegana com o mesmo teor nutricional de rações feitas à base de carne de origem animal. 

Além disso, a Ásia-Pacífico provavelmente terá o crescimento mais rápido de todas as regiões, registrando o CAGR mais rápido do mercado. Isso é decorrente do aumento da população vegana e dos animais de estimação nesse território. 

Ração de cachorro

Imagem ilustrativa: Unsplash

Mais detalhes do mercado de ração vegana para pets 

Quer conhecer mais detalhes sobre esse mercado? 

A pesquisa foi dividida em alimentos secos, úmidos e outros, sendo que os alimentos secos detinham a maior participação no mercado de ração vegano no ano passado. 

A maior parte desses produtos atendem os cachorros e gatos (animais mais comuns de se ter como pets), porém, a maior parcela de ração vegana foi a dos cães em 2020, sendo esperado que registre um CAGR mais alto durante esse período. 

Os canais de venda que mais dominaram esse mercado no ano passado foram os supermercados e hipermercados, mesmo assim é provável que o varejo on-line registre o maior CAGR durante o período previsto. 

Os impactos da pandemia nesse mercado 

A pandemia não teve um impacto significativo no setor de rações veganas para animais de estimação. 

É explicado que pelo fato de muitas pessoas estarem trabalhando em casa, isso inspirou que mais pessoas adotassem pets, dessa forma, donos de animais que são veganos estão buscando por rações desse tipo que sejam sustentáveis para alimentar o novo membro da família. 

Nessa época, os vendedores também puderam explorar o canal on-line, vendendo através de plataformas para recuperar as possíveis perdas e/ou expandir seus negócios.

Cachorro comendo ração

Imagem ilustrativa: Unsplash

Adoção de animais aqui no Brasil 

A adoção de animais durante a pandemia foi algo que pudemos ver aqui no Brasil também. Em uma matéria do Estadão, é possível verificar uma pesquisa que a DogHero fez em conjunto com a PetLove, com a participação de mais de 2.600 pessoas, foi revelado que 54% desses participantes adotaram um animal de estimação durante o período pandêmico

Infelizmente, mesmo com a alta em adoções, também houve muito abandono de animais. A Ampara Animal apontou que o abandono de animais de estimação cresceu entre 60% a 70% no período de julho de 2020 a fevereiro de 2021 (tudo comparado com 2019). 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Cães veganos: da ração ao banho

Marca de ração plant-based levanta US$ 23 milhões

Startup lança ração para animais com carne cultivada

*Imagem de capa: Pexels

Por Amanda Stucchi em 9 de dezembro