Veganismo não é uma “tendência” só do Ocidente, como muitos podem pensar. A empresa brasileira, Private Cosméticos, está fazendo sucesso em países árabes – como a Arábia Saudita, Líbia e Iraque  – com o cosmético vegano de alisamento capilar da Vegan Lizz.

O CEO da companhia, Márcio Antônio Espíndola, companhia que está no mercado há mais de 20 anos, revelou que a marca vegana é bem famosa no Oriente Médio. “São produtos de alisamento capilar, hidratação e home care”, disse à agência de notícias Anba.

A Vegan Lizz alisa, elimina o frizz e o volume indesejado dos fios sem que danifique o cabelo. O alisamento em si é composto por um Shampoo antirresíduo (passo 1), depois o Antifrizz Protein (passo 2) com fragrâncias naturais e sem químicos agressivos. O kit completo possui mais um shampoo, condicionador e máscara de construção para manutenção. Na proteção dos fios, Espíndola complementou: “Não abrimos mão dos óleos essenciais e nem dos ativos naturais e veganos.” Ao todo, custa R$ 138,00.

Após notar melhores resultados com os cosméticos veganos, o dono da empresa responsável pelo conteúdo revelou: “Sou gestor de indústria já há alguns anos e morei na Europa para estudar. Foi onde tive minha primeira experiência em desenvolvimento de produtos.”

Em comunicado oficial à imprensa, a Private Cosméticos afirma que, através da equipe de técnicos capilares, químicos e pesquisadores, oferecem o que há de mais moderno e diverso dentre as tendências nacionais e internacionais, desta forma incluindo os cosméticos veganos sem testes e sem ingredientes animais. Com o selo cruelty free, Espíndola disse: “Para nós, essas certificações já são um grande prêmio.”  Além disso, a empresa acrescenta que “todos os produtos são livres de formol, parabenos, sulfato e silicones.”

Cosmético vegano em alta

A Private também vende outros cosméticos veganos, como cremes corporais, sabonetes premium em barra, perfumes e skin care. Trabalha desenvolvendo cosméticos para diversas marcas, somando mais de 45. Nesta lista estão clientes como The Body Shop, Sidney Oliveira, Ultrafarma, Vyvedas, John Jonhn, Giovanna Baby, Mahogany e Água de Cheiro. Contudo, apenas metade da produção é voltada ao solo nacional enquanto a outra metade é exportada. “Somos especializados em produtos veganos para private label de alta performance, trabalhamos somente com linha de produtos premium”, reforçou Márcio Antônio.

“Cada vez mais as pessoas buscam produtos de alta qualidade, porém com apelo natural e empresas sustentáveis que tenham em seus processos responsabilidade e consciência de que precisamos de mais produtos naturais e menos químicos. Isso fez o mercado se abrir para o mundo vegano”, acrescentou o CEO.

Direto de Valinhos, interior de São Paulo, a Private também produz produtos para o ambiente domiciliar, como aromatizadores, renovadores de lençóis, água para passar roupa, álcool em gel, difusores e óleos essenciais. Por fim, mantém uma boa relação com o Oriente Médio, uma vez que foi uma das patrocinadoras do Fórum Econômico Brasil & Países Árabes e está associada à Câmara de Comércio Árabe Brasileira.

Outra marca brasileira que conta com creme alisante vegano e cruelty free é a Lola Cosmetics. O sucesso é grande entre as cacheadas e crespas, mas há cremes para todos os tipos de cabelo, inclusive para a transição capilar.

Leia também: 9 razões para usar cosméticos veganos e naturais



por Ana Reis em 15 de março