Pesquisadores da Universidade Nacional de Cingapura estão desenvolvendo lula vegana utilizando microalgas, proteínas de feijão mungo, impressa em 3D. Esses anéis de lula vegana possuem sabor semelhante ao de origem animal, e são uma excelente fonte de proteínas. Além disso, o produto oferece grande potencial para combater as questões relacionadas à pesca e segurança alimentar.

A equipe apresentou seus progressos durante a conferência American Chemical Society (ACS) realizada no outono de 2023, demonstrando um avanço notável na área.

Lula impressa em 3D

De acordo com Poornima Vijayan, estudante de pós-graduação apresentando o trabalho na ACS: “É preciso estarmos preparados a partir de uma perspectiva de proteína alternativa, especialmente aqui em Singapura, onde mais de 90% do peixe é importado”.

Segundo Huang Dejian, principal pesquisador do projeto, as opções à base de plantas para frutos do mar frequentemente deixam a desejar em termos de valor nutricional, sabor e textura.

Huang e sua equipe, usaram feijão-mungo, um subproduto rico em proteínas da produção de macarrão de amido, e microalgas para desenvolver uma tinta com um perfil nutricional similar ao da lula. Em seguida, para recriar a textura de frutos do mar, eles usam uma impressora 3D de grau alimentício que lhes permite imprimir camadas gordurosas, lisas e fibrosas em cada anel de lula.

Os anéis foram testados com sucesso quanto às possibilidades culinárias, incluindo o método de fritura no ar. Além disso, de acordo com Vijayan, o sabor e a textura dos anéis cozidos receberam feedback super positivo.

Desenvolvimento do produto

Agora, a equipe planeja desenvolver mais protótipos e avaliar como eles podem, facilmente se transformar em produtos comercialmente viáveis. Anteriormente, eles imprimiram em 3D, salmão e camarão usando o mesmo método e tinta à base de lentilha vermelha.

À medida que os consumidores se tornam conscientes das ameaças graves que enfrentam os oceanos, como a pesca excessiva, poluição por plásticos e contaminação por metais pesados, mais empresas estão surgindo em busca de desenvolver alternativas à base de plantas.

A Boldly, marca de alimentos à base de plantas, também oferece opções de frutos do mar veganos, como sashimi, atum, lula, camarão e caranguejo. A startup Aqua Cultured Foods, sediada em Chicago, desenvolveu uma variedade de frutos do mar à base de plantas, incluindo lulas fritas. Produzidas com fungos e tecnologias de fermentação para transformar matéria orgânica não processada em alternativas realistas e nutritivas.

Aproveite e leia também:

Alltrueist lança coleção vegana pioneira na indústria da moda

Mercer Amsterdam lança tênis veganos com plástico reciclado e couro de abacaxi

Autoridades sauditas assinam acordos para impulsionar mercado à base de plantas

Imagem ilustrativa de capa: Divulgação Boldly

Por Ana Cristina Gomes em 15 de agosto
Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores