A opção por escolhas de vida mais saudáveis e sustentáveis claramente é uma das maiores tendências da atualidade. Com isso, cresce o número de pessoas interessadas em adotar o estilo de vida vegano ou, no mínimo, ter uma alimentação vegetariana.

Estimativas de um estudo do IBOPE Intelligence divulgado em abril de 2018 já afirmavam o crescimento da população vegetariana no Brasil. Naquele ano, 14% da população se declarava vegetariana, o que representa cerca de 30 milhões de pessoas. Ainda numa estimativa, considerando o percentual de outros países, o número de veganos chegaria a algo próximo dos 7 milhões de pessoas.

É bem provável que estes números tenham se multiplicado nos últimos dois anos. A indústria e o comércio de bens e serviços também já estão surfando essa onda. A busca por cosméticos naturais, o desenvolvimento de novas opções de couro vegano e o surgimento de empresas especializadas no atendimento ao público vegano, são marcas da ascensão desse mercado.

Mas não para por aí, veículos de mídia amplamente reconhecidos também estão dando voz ao veganismo, como é o caso da Revista Glamour Brasil. Uma das principais publicações direcionadas ao público feminino no Brasil, a revista da Editora Globo reúne informações sobre moda, beleza e estilo de vida.

O tema é veganismo

Em matéria veiculada no último dia 31 de agosto, a mídia traz à tona essa mudança no perfil alimentar e de consumo, desencadeado pelos millenials, e que se tornou mais evidente com as vivências da quarentena. Com foco naqueles que estão num momento de reavaliação dos hábitos alimentares e de consumo, a Glamour Brasil traz a recomendação de dez perfis do Instagram, com boas influências para as mudanças na rotina.

Dentre as personalidades, Carla Candace, Clau Berrocoso e Juliana Goes representam bem a diversidade de mulheres que optaram por hábitos de alimentação e consumo mais conscientes. Entre suas publicações na rede social, elas compartilham as rotinas que envolvem alimentação e estilo de vida vegano/vegetariano.

A voz vegana

Sim, vivemos para ver mídias reconhecidas dando voz ao vegetarianismo e veganismo. Esse pode ser o resultado da crescente conscientização dos consumidores sobre a saúde humana e do planeta. Mostra também que as pessoas estão cada vez mais buscando integrar produtos veganos em suas vidas diárias.

Certamente, as redes sociais estão ajudando a aumentar ainda mais essa consciência. Celebridades internacionalmente reconhecidas, como Ariana Grande, Miley Cyrus e Ellen DeGeneres são algumas das figuras conhecidas que não comem produtos de origem animal, enquanto o termo #vegan tem mais de 99 milhões de postagens listadas no Instagram.

No Brasil, o rol de influencers veganas é invejável, tanto é que se tornou o centro da publicação veiculada na revista Glamour. De modo geral, o acesso à informação permite que as pessoas desenvolvam uma consciência social bem informada. Nesse contexto, o veganismo está indo além das pessoas que querem aprender sobre os direitos dos animais, e hoje, atinge também aquelas que desejam saber como as dietas à base de plantas podem afetar a saúde pessoal e o meio ambiente.

Com o interesse cada vez maior por uma alimentação saudável, o veganismo está se tornando uma presença constante na sociedade e na vida de muitas pessoas.

Poucos poderiam prever que o burburinho vegano chegasse às mídias globais de modo tão positivo… que sejamos gratos à internet por isso!



por Nadia Gonçalves em 1 de setembro