A Unilever Ventures, braço de capital de risco da gigante global Unilever, liderou a rodada série B da Esqa, investindo mais US$ 4 milhões na startup indonésia.

Este aporte segue a rodada série A de US$ 6 milhões em 2022, também liderada pela Unilever e com participação da empresa de capital de risco do sudeste asiático East Ventures, elevando o total captado pela marca de beleza para US$ 10 milhões.

Com sede em Jacarta, a Esqa é a primeira marca de cosméticos veganos da Indonésia. Segundo o DealStreetAsia, a empresa anunciou o investimento em um documento apresentado à Accounting and Corporate Regulatory Authority (ACRA) de Singapura.

No entanto, como esses documentos geralmente refletem apenas o capital próprio garantido até o momento, a rodada série B pode ser maior e incluir outros componentes, como dívidas.

Marca popular entre a geração ativa no TikTok

Fundada em 2016 pelas amigas de infância Cindy Angelina e Kezia Trihatmanto, a Esqa oferece produtos de maquiagem para rosto, olhos, bochechas e lábios. Todos os produtos são certificados Halal, atendendo à maior população muçulmana do mundo, localizada na Indonésia.

Angelina e Trihatmanto estudaram na Pepperdine University em Los Angeles por 10 anos antes de retornar à Indonésia em 2014, onde perceberam a ausência de cuidados veganos para a pele. A dupla decidiu abordar a lacuna de qualidade entre marcas internacionais e locais de cosméticos, oferecendo luxo acessível.

“Nós acreditamos que toda mulher é naturalmente bonita e a maquiagem não deve mudar sua aparência, mas realçar sua beleza natural”, dizem as cofundadoras no site da empresa. “Então, desenvolvemos produtos inovadores que estão na vanguarda da cena internacional de maquiagem.”

Elas lançaram a startup com US$ 20.000, tornando-se lucrativas em dois anos. Desde então, a empresa cresceu para mais de 70 funcionários, com mais de 30 produtos ativos, presentes em 47 cidades locais, bem como no Vietnã, Singapura e Malásia.

“Conseguimos dobrar nossa receita todos os anos, mesmo durante a pandemia, quando todas as categorias de maquiagem estavam em queda”, disse Angelina, CEO da Esqa, ao Tech in Asia em maio de 2023.

O verdadeiro sucesso da empresa veio das redes sociais, com cerca de 765.000 seguidores no Instagram e TikTok combinados. “Só começamos a usar o TikTok em novembro de [2022]”, explicou Angelina. “No primeiro trimestre de 2023, nosso crescimento no TikTok aumentou 6 vezes.”

Desde aquela entrevista há um ano, o número de seguidores da Esqa no TikTok saltou de 175.000 para 465.000, alcançando um público da Geração Z que possui o maior tempo de tela na região Ásia-Pacífico. Para intensificar esse crescimento, a Esqa abriu um estúdio específico para transmissões ao vivo no TikTok, transmitindo ao vivo cerca de seis vezes por dia, por até três horas cada vez.

Metas de varejo da Esqa fortalecidas pelo investimento da Unilever

A Esqa também planeja focar no canal físico, com planos de abrir de cinco a 10 lojas em grandes cidades onde a marca já está estabelecida.

“Abrimos nossas próprias lojas para que os clientes possam ter uma experiência completa da marca. Especialmente porque a pele das mulheres indonésias é diversa. Para os tons de maquiagem, elas precisam experimentá-los pessoalmente”, disse Angelina.

Uma pesquisa com 326 pessoas no ano passado revelou que quase três quartos (74%) dos indonésios comprariam produtos de cuidados pessoais livres de crueldade. Esse índice é maior entre os respondentes de 17 a 25 anos (75%) e mulheres (77%).

A pesquisa também mostrou que a intenção de compra de produtos livres de crueldade diminui com rendas mais altas – 77% dos indonésios que ganham entre Rp1,5M a Rp5,5M (US$ 91,50 a US$ 335) por mês estão dispostos a comprar esses produtos, mas esse número cai para 55% entre os consumidores com renda mensal acima de Rp10M (US$ 610).

Isso destaca ainda mais o foco da Esqa na acessibilidade e nas redes sociais. A Indonésia tem o maior número de usuários do TikTok no mundo, e estima-se que 42% deles tenham entre 18 e 24 anos.

Isso também atraiu a Unilever. A gigante dos bens de consumo tem sido criticada por enfraquecer suas metas climáticas devido à pressão dos investidores, mas tem implementado soluções inovadoras de embalagem em seu portfólio de marcas de consumo.

Investir na Esqa, a principal marca de cosméticos veganos da Indonésia, permitirá que a Unilever acesse um mercado global de US$ 19 bilhões que deve crescer quase 7% ao ano até 2032. “A capacidade da Esqa de inovar uma linha empolgante de produtos seguindo tendências internacionais enquanto se adapta às necessidades locais foi fundamental para seu sucesso inicial”, disse Pawan Chaturverdi, parceiro da Unilever Ventures, após a rodada série A.

O financiamento ajudará a avançar na política de parceiros responsáveis da Unilever Ventures, pela qual se compromete a investir em empresas que “protegem e preservam” o planeta e “abordam a sustentabilidade ambiental holística, com ênfase no clima, água, resíduos, biodiversidade, desmatamento e plástico”.

Confira a matéria publicada na Green Queen.

Leia também:

Foray Bioscience capta US$ 3 milhões para restaurar florestas

Bunge lança ‘Beleaf PlantBetter’ na América do Norte

Misola Foods lança primeiro leite de aveia do Japão

Por Vitor Di Renzo em 8 de julho
Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores