O Vegan Business já falou sobre queijos vegetais, abordando uma pesquisa da Transparency Market Research, que prevê que esse mercado global será de US$ 7 bilhões até o final de 2030. Esses “laticínios” veganos estão invadindo o mercado, nos Estados Unidos já tem até uma loja de queijos vegetais vendidos por peso, chamada Riverdel, localizada na cidade de Nova York. Um dos destaques é que a empresa fornece queijos artesanais, como o de caju e o de aveia,  além de possuir na sua loja produtos de fornecedores locais, seleções especiais de outras localidades, e alimentos gourmets. A empresa realiza o envio para todo o país, porém, não envia para outros lugares do mundo por ser um produto perecível. 

Outra pesquisa relevante sobre os negócio de queijos veganos é  a do Research and Markets, abordando o período de 2021 a 2027, é dito que a pandemia do COVID-19 influenciou positivamente no crescimento desse mercado, pois as pessoas desejam melhorar sua imunidade e saúde, consumindo alimentos mais nutritivos. Entretanto também é explicado que a falta de conhecimento das pessoas sobre os benefícios desse alimento e seus valores altos também poderão prejudicar o crescimento desse mercado. 

No Brasil já é possível encontrar opções de queijos veganos, como por exemplo a Basi.co, Superbom, VidaVeg, Puravida, NoMoo e Natural Science. Sobre o mercado brasileiro, a USDA (United States Department of Agriculture), escreveu em um relatório de 2020: “Muitos players da indústria estão promovendo produtos alimentícios plant-based, não apenas para consumidores veganos e vegetarianos, mas também para qualquer pessoa que queira adicionar uma proteína à base de plantas em sua dieta”, em tradução livre. 

É provável que em breve também tenhamos mais novidades em queijos veganos por aqui.

Produção de queijos vegetais 

Você sabe quais os principais tipos de queijos vegetais existem e como esse produto é produzido?  

Há principalmente três tipos de queijos vegetais:

  • Um que não é fermentado, feito com óleo e amido. Esse tem maior prevalência nos mercados e geralmente preços mais baixos; 
  • Outro que é feito a partir do leite vegetal cultivado ou fermentado, no qual é adicionado probióticos e enzimas no leite de nozes ou aveia para criação da coalhada e soro de leite; 
  • Os queijos artesanais, no qual uma noz é embebida e misturada com a água para criar a base do leite. Depois é adicionado uma cultura e, com a fermentação, se forma uma coalhada. A partir disso, a coalhada é drenada por uma gaze e moldada no formato desejado do queijo. 

História da Riverdel 

A loja Riverdel foi inaugurada em 2015 na cidade de Nova York, no Brooklyn. Depois, em 2020 se mudou para o Essex Market em Manhattan, na mesma cidade. A fundadora, Michaela Grob, criou a empresa após se tornar vegana e perceber dificuldade em encontrar um local que vendesse queijos desse tipo. No vídeo da NowThisNews ela conta que encontrou várias opções, porém, teria que pedir para os queijos serem enviados ou sair procurando por esse tipo de alimento, indo em diversas lojas, sendo que em alguns locais não era possível encontrar. A loja que fundou, Riverdel, fez esses produtos serem facilmente acessíveis para as pessoas na região.

Aproveite e leia também:

Estudo aponta veganismo para prevenir futuras pandemias

4 receitas de queijo vegano: incríveis e fáceis de fazer



por Amanda Stucchi em 7 de junho