Você sabe qual é a diferença entre a proteína vegetal e whey protein?

A proteína é um nutriente essencial para o corpo, especialmente para quem deseja construir músculos. Embora a maioria das pessoas possa atender às suas necessidades diárias de proteína com alimentos integrais ricos em proteínas, o International Society of Sports Nutrition Journal acredita que a suplementação é a maneira mais prática de garantir a obtenção de proteína suficiente.

Nesse contexto, a procura por suplementos à base de vegetais tem aumentado consideravelmente e quando se trata de suplementação proteica, até mesmo quem não é adepto ao veganismo está aderindo às versões vegetais. Seja você um consumidor deste suplemento ou um empreendedor do ramo, é importante que saiba as diferenças entre a proteína vegetal e o whey protein.

Neste artigo, abordaremos as principais diferenças entre whey protein e a proteína vegetal, mas primeiro, vamos deixar claro quais as características tornam uma proteína de alta qualidade.

O que torna uma proteína ‘de alta qualidade’?

Em geral, uma proteína de alta qualidade depende de quatro coisas:

  • Quantidade de proteína por porção (quantos gramas)
  • Digestibilidade de proteínas (ou seja, “Seu corpo pode quebrá-la?”)
  • Conteúdo de aminoácidos (ou seja, “O que realmente está dentro da proteína?”)
  • Disponibilidade de aminoácidos (ou seja, “Seu corpo será capaz de usar esses aminoácidos da maneira que você quiser?”)

Cada fonte de proteína tem um perfil de aminoácidos diferente. Esses aminoácidos, que são as partes menores em que a proteína é quebrada quando o corpo a digere, determinam se uma proteína ajudará no ganho muscular, perda de gordura e recuperação, ou se você está apenas adicionando mais calorias à sua dieta.

Para isso, não tem como fugir da velha e boa leitura do rótulo antes de comprar um suplemento.

Qual é a diferença entre proteína vegetal e whey protein?

Ao se perguntar qual é a diferença entre o suplemento proteico vegano e o whey protein, a resposta começa com a origem e os aminoácidos e – mais especificamente – os aminoácidos essenciais.

Origem

Do ponto de vista de origem, whey protein vem dos laticínios, especificamente, do soro de leite. Portanto, para quem tem alergia a laticínios ou segue um estilo de vida vegano, definitivamente esta não é a melhor opção. Por outro lado, a proteína vegetal pode vir de uma variedade de plantas ricas em proteínas, como ervilha, soja, cânhamo, lentilha, abóbora, grão de bico ou arroz integral.

Composição

Aqui a compreensão das diferenças é bem importante. Seu corpo pode produzir muitos aminoácidos por conta própria. Mas, há 9 tipos que ele não pode fabricar. Esses são os “aminoácidos essenciais” e você deve obtê-los por meio da alimentação, ou da suplementação. Qualquer alimento que contenha todos os nove aminoácidos essenciais é conhecido como uma “proteína completa”.

Whey protein é a proteína em pó mais popular porque fornece todos os aminoácidos essenciais. No entanto, nem todas as versões são tão proteicas quanto parecem. Já os suplementos vegetais nem sempre fornecem proteínas completas.

Contudo, a ervilha e a soja (ingredientes principais na maioria das proteínas vegetais) são tão eficazes quanto o soro de leite. Combinada com outros ingredientes, como quinoa e arroz, a proteína vegetal também oferece perfis de aminoácidos benéficos.

Fatores ambientais

Proteína vegetal (quando feita de plantas orgânicas) ajuda a proteger o meio ambiente por meio da agricultura orgânica. Estudos mostram que esse método ajuda a neutralizar o aquecimento global.

Também ajuda a adicionar minerais ao solo empobrecido e promove o abastecimento sustentável de água e alimentos. A proteína vegetal permite nutrir o corpo e a terra ao mesmo tempo.

Por outro lado, whey protein pode ser considerado uma forma de os fabricantes lucrarem com os resíduos indesejados da indústria de laticínios. Quando as fábricas produzem iogurte e queijo, elas descartam o soro do leite. Em vez de desperdiçá-lo, eles o transformam em proteína em pó e outros produtos.

Além disso, a exploração de animais para é um tema sensível. Certamente, você pode ficar chocado com a quantidade de leite necessária para criar o whey protein, bem como, com o tratamento dados aos animais de criação. Ah! E não se esqueça de que a maioria das vacas são tratadas com hormônios e antibióticos, então, quando se trata de pureza, as fontes vegetais também são a melhor opção.

Digestão

A meu ver, aqui está a maior diferença entre a proteína vegetal e whey protein. Especialmente para quem tem problemas digestivos. Como o whey é derivado do leite, ele pode causar complicações para pessoas com sensibilidade ou intolerância aos laticínios. Um número significativo de pessoas é intolerante à lactose (afinal, somos humanos e não vacas). E a maioria nem sabe disso.

Se sentir inchaço, gases ou desconforto após consumir whey protein, a lactose pode ser a culpada. Portanto, para quem procura algo fácil de digerir, a proteína vegetal pode ser a melhor resposta. O pó à base de plantas não é apenas livre de alérgenos, mas também é livre de glúten e é absorvido rapidamente pelo corpo.

Qual é melhor para ganho muscular?

Para que precisa de ajuda para construir ou manter músculos a proteína é essencial, por isso a suplementação com proteína em pó é uma prática tão comum. Mas, é o que está na proteína que ajuda seu corpo a construir músculos. Em termos de ganho muscular, seu corpo vai quebrar as proteínas em aminoácidos, são os aminoácidos necessários para o ganho muscular darão suporte ao crescimento.

Portanto, independente da origem do suplemento, se ele tiver as características de alta qualidade e todos os aminoácidos essenciais, seu corpo será capaz de usar os aminoácidos para ajudar a construir músculos. Isso quer dizer que um bom suplemento de proteína vegetal não perde em nada para um de origem animal.

Viu só como são importantes as diferenças entre proteína vegetal e whey protein? Conheça os melhores suplementos de proteínas vegetais.

Leia também:

Atletas veganos – as marcas de suplementos estão de olhos neles

Alimentação vegana para atletas

5 motivos por que atletas estão aderindo a uma dieta vegana



por Nadia Ferreira Gonçalves em 9 de dezembro