Depois de levantar US$ 2,12 bilhões em seu IPO, a decisão da empresa é expandir no mercado asiático. O Vegan Business acompanhou a trajetória da Oatly na Nasdaq, desde os rumores de um possível registro de IPO até sua chegada na bolsa de valores sob o símbolo “OTLY” que foi considerado um sucesso e excedeu a meta de US$1,65 bilhão, obtendo US$ 2,12 bilhões, na noite de 19 de maio deste ano. As ações da empresa, inicialmente oferecidas por US$ 17, tiveram um aumento de 25% ao final do primeiro dia, alcançando US$22,12. Agora, por conta desse sucesso e conforme informações de maio, o valuation da Oatly chegou a US$ 13 bilhões.

Com o valor levantado, a empresa pretende expandir seus canais de varejo na China, investindo no mercado asiático. Até agora, de acordo com o Vegconomist, a Oatly já está presente em mais de 11 mil cafés e 6 mil lojas físicas neste país, após sua entrada no mercado em 2018. Além disso, fechou em março uma parceria de US$ 30 milhões com a empresa Yeo Hiap Seng (ou somente Yeo) de Cingapura, produtora de bebidas à base de leite de soja, buscando produzir o leite de aveia tratado com enzimas em sua unidade de fabricação, localizada em Senoko Way. 

Para a Business Times, o CEO do Grupo Yeo, Samuel Koh deu a seguinte declaração: “Esta parceria estratégica posiciona ambas as empresas para atender à crescente demanda nesta região por laticínios à base de plantas”. Inclusive, de acordo com a agência de notícias Reuters, as vendas no mercado asiático quadruplicaram, ficando em US$ 54 milhões em 2020, mas essa região ainda representa somente 13% das vendas.  A Oatly também tem um grande conglomerado chinês como patrocinador estatal, chamado China Resources, que possui uma participação majoritária. 

O motivo da China e o mercado asiático ser visado pelas empresas de lácteos plant-based

Pesquisas apontam que alguns grupos étnicos possuem maior tendência em desenvolver a intolerância à lactose. Conforme um estudo comparativo publicado na National Library of Medicine, foram avaliadas 641 pessoas saudáveis (entre adultos e adolescentes) na China, que obteve o seguinte resultado: 

  • 92,3% do grupo étnico han da população chinesa localizada no nordeste da China tinha intolerância a lactose;
  • 87,9% dos mongóis também possuíam essa condição;
  • 76,4% foi a porcentagem mais baixa, avaliada em um grupo de cazaques de Xinjiang.

Essa pesquisa foi produzida em 1984 por Wang Yongfa, Yan Yongshan, Xu Jiujin e Duo Ruofu. Já na Vegconomist é citado que os asiáticos sofrem cerca de quarenta vezes mais de intolerância à lactose do que os europeus.

História da Oatly

Essa empresa foi criada em Lund, na Suécia, por Rickard Öste e seu irmão Bjorn Öste, na década de 90. Esses cientistas decidiram criar uma opção plant-based em substituição ao leite de vaca, que fosse sustentável, com um bom valor nutricional e sabor agradável, então, descobriram que as enzimas naturais poderiam quebrar as fibras da aveia em uma bebida, e os primeiros produtos foram desenvolvidos. 


Aproveite e leia também: Oatly anunciou registro de IPO e Oatly busca um valuation de US$ 10 bilhões em IPO



por Amanda Stucchi em 4 de junho