Investir na bolsa de valores parece um negócio complicado com todas aquelas siglas, diferentes operações e com todas as variáveis que influenciam no sobe e desce dos índices.

Mas deixa de ser complicado quando se encontra o lugar certo para tirar suas dúvidas.

Então, se você quer saber como investir na bolsa de valores, primeiro você precisa cair de cabeça para entender o que é, como funciona a bolsa de valores e quais são as vantagens e riscos de iniciar seus investimentos. 

Por isso, preparamos um passo a passo completo para iniciantes que desejam aumentar seus rendimentos e ter a oportunidade de investir nas empresas do futuro.

O que é a bolsa de valores?

A bolsa de valores brasileira, B3 (antiga BM&F Bovespa), é a entidade responsável por registrar as negociações de compra e venda de todos os ativos – ações, valores mobiliários, opções – que acontecem diariamente. 

Seu principal objetivo é fiscalizar as negociações e criar um ambiente seguro e justo para as empresas de capital aberto crescerem e os investidores lucrarem.

Quando se fala em bolsa de valores, a primeira coisa que vem à mente é a compra de ações, mas esse é apenas um dos produtos em que você pode investir, outras opções são:

  • ETFs
  • BDRs
  • Fundos de ações
  • Fundos de renda fixa
  • Títulos Imobiliários
  • Commodities
 como-a-bolsa-de-valores-funciona
Imagem: Unsplash

Como a bolsa de valores funciona?

Quando uma empresa cresce a ponto de abrir seu capital para novos investidores, ela realiza seu IPO (Oferta Pública Inicial), o que significa que os fundadores abrem mão de uma fração do seu negócio para, então, a B3 agir como intermediária e administrar a compra e venda dos papéis.

Várias das empresas abrindo capital na bolsa de valores hoje, além de várias já consolidadas, são do mercado plant-based e o número segue aumentando com as expectativas de crescimento anual médio de 12% no setor até 2027, de acordo com a Meticulous Market Research. 

Hoje em dia, investir na bolsa de valores e comprar essas ações é tão simples quanto acessar a sua conta em uma corretora pelo celular e entrar no home broker. Lá você tem acesso aos papéis, pode acompanhar as cotações que variam em tempo real e realizar a compra e venda quando achar o melhor momento.

Mas não em qualquer hora ou qualquer dia, a bolsa de valores funciona em horário comercial, das 9h da manhã até às 18h, durante os dias de semana.

Existem também os índices que medem o desempenho das empresas na bolsa de valores. Na bolsa brasileira o índice principal é o Ibovespa, ele é como uma carteira de ações das empresas negociadas em maior volume no mercado.

Por exemplo, quando vemos em notícias que o Índice Bovespa está subindo, isso quer dizer que as empresas principais estão em alta, se valorizando. 

É possível investir na bolsa de valores com pouco dinheiro?

A ideia de que é necessário uma grande quantia de dinheiro para investir na bolsa é antiga. Grande parte desse achismo se deve à falta de informações de quem vê de fora a movimentação do mercado financeiro.

Mas sim, é possível investir na bolsa de valores com pouco dinheiro. Você pode começar seus aportes com menos de R$100, basta ter uma conta em alguma corretora e enviar seu dinheiro para ela antes de entrar no Home Broker.

Apesar de não precisar de muito para investir, é preciso analisar bem a corretora escolhida para identificar se as taxas que serão cobradas valerão a pena.

E também começar com a mentalidade certa e as expectativas controladas, investir na bolsa de valores é um investimento de alto risco e rendimentos passados não são garantia de lucros futuros.

Se você continuar estudando o mercado e fazendo suas aplicações de forma constante e inteligente, o tempo poderá trazer os lucros que você imagina.

quais-sao-os-riscos-de-investir-na-bolsa
Imagem: Unsplash

Quais são os riscos de investir na bolsa?

A bolsa de valores é o local de maior volatilidade para investimentos, são muitos os fatores que influenciam na valorização e desvalorização dos papéis e isso significa que os riscos são altos ao aplicar seu dinheiro nos ativos. 

Não há qualquer garantia de que haverá um retorno positivo, por isso um planejamento bem feito é de máxima importância ao se tornar um investidor de renda variável.

Como investir na bolsa de valores: o passo a passo completo

Colocar seus conhecimentos em prática não é tão difícil quanto parece, mas requer um bom planejamento e muita atenção. 

Antes de iniciar de vez seus investimentos na bolsa de valores, monte sua reserva de emergência, um valor equivalente a seis vezes os seus custos mensais, e aplique-a em um investimento seguro e com alta liquidez para que você possa resgatar com facilidade em caso de problemas.

Entenda os custos necessários para aplicar na bolsa

Para começar, tenha em mente os custos que podem existir nas corretoras e em cada investimento realizado, estes sãos os 4 principais:

Taxa de corretagem

São as taxas cobradas pela corretora cada vez que você compra e vende um papel na bolsa de valores, pode ser um valor fixo a cada operação ou uma porcentagem em cima do valor.

Algumas corretoras não cobram taxa de corretagem, pesquise entre elas para escolher a que traz o melhor benefício para você.

Taxa de custódia

A taxa de custódia é cobrada pela B3 para guardar as ações durante um período de tempo na sua carteira.

Taxa de emolumentos

Outra taxa cobrada pela B3, a taxa de emolumentos é proporcional ao valor da compra e venda de ações.

Imposto de renda

O imposto de renda é cobrado se os lucros recebidos forem acima R$20 mil por mês, com uma alíquota de 15%, ou nas operações de daytrade, com alíquota de 20%.

Abra sua conta em uma corretora de confiança

A corretora é sua intermediária para acessar o home broker e realizar seus investimentos. Existem várias corretoras ativas no mercado e é importante escolher uma de confiança.

Alguns pontos a serem analisados no momento da sua escolha são: taxas de corretagem, a usabilidade dos sistemas e quais modalidades de investimentos são oferecidas.

Faça o teste para entender seu perfil de investidor(a)

O teste de perfil de investidor é realizado quando você abre sua conta em uma corretora, são feitas perguntas para analisar sua personalidade, objetivos e mentalidade em relação aos riscos.

Quando você conhece seu perfil de investidor, você tem um guia para realizar seus investimentos com maior segurança. São três tipos de perfil de investidor:

Conservador

O perfil conservador está mais focado em segurança e prioriza os investimentos de baixo risco, principalmente os de renda fixa.

Moderado

O perfil moderado é um meio termo, ele tem mais tolerância para riscos a longo prazo e busca equilibrar os lucros com a segurança, criando uma carteira com ativos de renda fixa e também renda variável, mas sem se expor excessivamente.

Agressivo

Quem tem o perfil de investidor agressivo normalmente já tem uma visão mais objetiva e experiência com o mercado, entendendo que as perdas fazem parte em favor de um lucro maior.

Entenda qual é o melhor timing para o investimento

Saber a hora de comprar e vender uma ação vai depender da sua estratégia escolhida e a forma com que você analisa o mercado. 

Existem dois tipos de análises principais, a análise técnica que faz uma avaliação do histórico de desempenho do papel na bolsa e busca definir qual vai ser seu comportamento no futuro, para que se saiba qual o melhor momento de comprar ou vender.

E a análise fundamentalista, onde são avaliadas as informações de uma empresa como: receita, projeções de lucro, custos, aquisições, entre outras. Normalmente as estratégias de longo prazo se utilizam desse tipo.

Analise e escolha as melhores ações para investir

Para escolher as melhores ações para compor sua carteira, você deve levar em consideração o seu perfil de investidor e os objetivos que estabeleceu para seus investimentos.

Separe um tempo para sempre estudar o mercado e analisar as empresas onde vai aportar seu dinheiro, lembrando que quando você compra uma ação, torna-se um acionista desta empresa. Então escolha investir e apoiar negócios que seguem os valores que você considera importantes.

As empresas que se preocupam com o futuro tem um diferencial que pode servir como critério na sua escolha, elas seguem as práticas ESG, que é um modo de mostrar o comprometimento com a preservação do meio ambiente, com a justiça nos relacionamentos de que fazem parte e com uma administração ética e transparente. 

Acompanhe seus investimentos

Não deixe sua carteira de lado após fazer seus investimentos iniciais, é importante sempre acompanhar o mercado para identificar novas oportunidades tanto de compra quanto de venda.

principais-estrategias-utilizadas-por-especialistas-para-voce-investir-na-bolsa
Imagem: Unsplash

Bônus: conheça algumas das principais estratégias utilizadas por especialistas para você investir na bolsa

Entrar no home broker e sair comprando sem pensar em uma estratégia pode ser o caminho para um grande prejuízo. Existem várias estratégias entre as quais escolher e você pode usar o seu perfil de investidor e seus objetivos para definir qual a mais adequada para você hoje. As principais são:

Day trade

O day trade é comprar uma ação e vender ela no mesmo dia, são escolhidas ações com base na análise técnica que tenta prever a tendência futura de um papel. Essa estratégia é uma das mais rápidas, durando de poucos minutos até algumas horas.

Swing Trade

O swing trade já é realizado no período maior que um dia, mas é uma estratégia também de curto prazo que analisa as tendências do mercado para lucrar com a variação de preço dos papéis.

Buy and Hold

Essa é uma estratégia de longo prazo onde basicamente se compram ações de empresas com um bom potencial que vão ser mantidas durante um longo período, podendo chegar a vários anos, com o objetivo (e esperança) de que as ações se valorizem com o tempo.

Dividendos

Investir focando em dividendos também é uma estratégia de longo prazo. São escolhidas empresas que pagam bons dividendos (parte dos lucros distribuídos aos acionistas) de forma recorrente.

Dica: continue aprendendo sobre investimentos

Investir não se baseia em renda fixa ou bolsa de valores, existem diversos investimentos alternativos que você pode explorar na sua jornada de investidor.

Alguns desses investimentos podem ser feitos através de plataformas de investimentos alternativos, e o Vegan Business se tornará a primeira plataforma de investimentos focada no mercado plant-based. 

O objetivo é selecionar empresas inovadoras que buscam impactar positivamente o planeta e nossa relação com os animais. Além de democratizar o investimento em startups veganas por meio do equity crowdfunding. Cadastre-se na lista de investidores para saber mais!

Conclusão

Agora você já sabe como a bolsa de valores funciona e percebeu que não é nenhum esforço extremo começar a fazer seu dinheiro render.

Abra sua conta na corretora e diversifique a sua carteira em investimentos alternativos que vão te possibilitar crescer como investidor, mesmo que comece com valores pequenos. 

A paciência e o conhecimento são seus melhores amigos na hora de fazer boas escolhas na sua jornada como investidor.

Se você quer saber mais sobre investimentos e notícias no mercado plant-based, siga nossas redes sociais e inscreva-se na nossa newsletter.

Leia também:

Investimento coletivo: crescimento e negócios com valores

O Que é Investimento Anjo e Como Funciona? Guia Completo!

Imagem de capa: Unsplash



por Leticia Rocha em 1 de setembro