A China terá sua primeira carne de micélio ainda nesse ano! A  70/30 Food Tech, sediada em Xangai, lançará um frango desfiado vegano feito com a proteína de micélio fermentada de biomassa.

A novidade chega após a empresa ter fechado uma rodada de investimento anjo de valor não divulgado, com participação do fundo New Crop Capital e outros participantes. 

Outro grande plano da empresa é realizar sua Série A em breve, o valor futuro será utilizado para contratar mais pessoas para o time de pesquisa e desenvolvimento, bem como lançar novos produtos. 

Refeições plant-based da 70/30 Food Tech
Imagem: Divulgação 70/30 Food Tech

Carne de micélio na China 

A foodtech desenvolve refeições prontas plant-based e à base de micélio, realizando planos de refeições para os profissionais. 

“Ficou claro para nós que precisávamos de um substituto de carne que fosse texturizado como carne, mas também tão natural e integral quanto os outros componentes de nossas tigelas de refeição. Essa proteína de biomassa é ‘colhida ‘ com nosso processo interno e design de utilidade”, destacou em um comunicado Eve Samyuktha, líder de estratégia de inovação da 70/30 Food Tech. 

No ano de 2021, a empresa vendeu mais de 25 mil produtos de refeições prontas para mais de 1.600 clientes como parte de seu teste piloto de lançamento. 

Além disso, reuniram dados sobre como o trabalhador médio no sistema 996 (adotado na China, onde os trabalhadores trabalham das 09h às 21h, seis dias na semana), tomam decisões alimentares e suas expectativas a respeito dos alimentos plant-based. 

É informado que a foodtech aumentará sua capacidade de produção com o parceiro Shanghai Qingmei Green Food Group – fabricante e distribuidor de alimentos – bem como obterá a distribuição nacional de seus planos de refeições no quarto trimestre de 2022. 

Nesse ano, a China incluiu a carne cultivada e os alimentos plant-based em seu plano agrícola oficial de cinco anos. A ação foi vista por Josh Tetrick (CEO da Eat Just), como algo que poderá impulsionar pesquisas e investimentos nos setores, conforme relatou ao Time. 

Sobre a 70/30 Food Tech 

A empresa foi fundada por Eve Samyuktha (CEO), Mike Huang (COO), Vera Li (CMO), Prof. Zou (cientista chefe) e Dra. Rachel (cientista sênior), sendo informado que todos vêm de variados backgrounds

Podemos estabelecer um paralelo entre o nome da empresa e sua filosofia, já que a empresa aponta que 70/30 significa que 70% do consumo deve ir para os alimentos integrais plant-based e 30% para os alimentos de “conforto”. 

O plano de refeições da empresa tem 22 pratos (somente almoço) ou 44 (para o almoço e jantar), com embalagens adequadas para o micro-ondas. Todos os produtos não possuem origem animal, nem utilizam subprodutos derivados dos seres vivos. 

“Essa estratégia de ingredientes faz com que nossos alimentos sejam isentos de colesterol dietético, cheios de antioxidantes, ricos em fibras e, por último, ambientalmente responsáveis ​​e livres de crueldade!”, destacou a marca. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Good Food Accelerator Program: US$ 10 milhões para sistema alimentar asiático

China inclui carne cultivada e alimentos plant-based no plano agrícola

ProVeg abre escritório na China para promover dieta plant-based

*Imagem de capa: Divulgação 70/30 Food Tech 

Por Amanda Stucchi em 4 de agosto