Recentemente, a Impossible Foods: a plant based de US$ 4 bilhões, anunciou que levantou uma rodada de investimentos série F no valor de US$ 500 milhões.

Fundada em 2011, seu principal produto, o Impossible Burger, está disponível em grandes redes de lanchonetes, como Burger King, White Castle, Red Robin. E para completar, em breve será lançado nas propriedades da Disney, que pretende adicionar os aos seus parques temáticos e cruzeiros ainda este ano.

Antes de mais nada, no início deste ano, a empresa apresentou uma novidade: a Impossible Pork. De modo similar aos demais produtos, sua versão vegetal da carne de porco simula a carne suína moída e pode ser usada em diversos preparos.

E não para por aí, atualmente a Impossible Foods está trabalhando para criar outras substituições inovadoras para alimentos de origem animal.

Nada é impossível

Atualmente, segundo informações que parecem ser sigilosas, a empresa mantém comunicação direta com potenciais investidores, incluindo alguns fundos chineses. Todas essas discussões ocorrem quando uma potencial escassez de carne está chamando a atenção para substitutos vegetais e aumentando as ações da Beyond Meat Inc., principal concorrente da Impossible Foods na fabricação de proteínas à base de plantas.

Sua missão é substituir a tecnologia mais destrutiva do mundo até 2035 e mostrar que o uso de animais na produção de alimentos é desnecessário. Para isso, a empresa investe pesado em pesquisa e inovação, e ousa dobrar a produção a cada ano.

Além disso, para eles, conquistar o mercado parece não ser nada impossível, uma vez que os altos e baixos são encarados como algo comum. Em contrapartida, a demanda global por alimentos é uma constante em pleno crescimento, assim como a urgência da missão.

A plant based de US$ 4 bilhões

Ainda na rodada de março deste ano, a avaliação da Impossible Foods foi de cerca de US$ 4 bilhões, com excesso de subscrições. Além dos investidores institucionais globais, os novos e existentes investidores da Impossible Foods incluem: Jay Brown, Common, Kirk Cousins, Paul George, Peter Jackson, Jay-Z, Mindy Kaling, Trevor Noah, Alexis Ohanian, Kal Penn, Katy Perry e Questlove. , Ruby Rose, Phil Rosenthal, Jaden Smith, Serena Williams, will.i.am e Zedd.

Com esta última rodada de captação, a Impossible Foods tem recursos para acelerar o crescimento, e continuar a prosperar em um ambiente macroeconômico volátil. Isso inclui a atual pandemia do COVID-19, segundo o diretor financeiro da empresa, David Lee.

A Impossible Foods está considerando ofertas de investimento por causa do ambiente de negócios incerto causado pela pandemia de Covid-19. Seus investidores acreditam em sua missão, mas além disso, reconhecem uma extraordinária oportunidade de investir na plataforma que transformará o sistema alimentar global. Desde a sua fundação, em 2011, a empresa já levantou cerca de US$ 1,3 bilhões.

Estratégias de valorização

No início deste mês, a empresa deu início à execução de estratégias para competir com produtores de carne proveniente de animais. Pensando num dos sentidos que importa para os consumidores, a acessibilidade, a Impossible Foods baixou os preços para distribuidores dos EUA em 15%. A redução dos preços é uma estratégia fundamental para que a missão da empresa seja alcançada.

As ações da sua rival Beyond Meat, aumentaram 21% no último ano. O impulsionamento se deve, em parte, pelas notícias de fechamento de frigoríficos que poderiam reduzir a quantidade de carne disponível para os compradores americanos.

O Impossible Burger sofreu um aumento de vendas sem precedentes em 2019. Como resultado, a empresa mais do que quadruplicou a produção nas instalações de fabricação da Impossible Foods na Califórnia, e em várias fábricas de parceiros.

Em abril, a Impossible Foods anunciou que iria expandir para 777 supermercados nos EUA, já que os americanos estão cozinhando mais em casa.

Mais sobre a Impossible Foods

Sediada no Vale do Silício, na Califórnia, a Impossible Foods produz carnes e produtos lácteos com sabor e características nutritivas que agradam o público de consumidores. Ainda mais, tudo isso a partir de plantas, com uma pegada de carbono infinitamente menor do que a carne de animais.

A startup de tecnologia de alimentos de capital fechado foi fundada em 2011 por Patrick O. Brown, MD, Ph.D., Professor Emérito de Bioquímica na Universidade de Stanford e ex-investigador do Howard Hughes Medical Institute. Os investidores iniciais incluem a Mirae Asset Global Investments, Khosla Ventures, Bill Gates, Google Ventures, Horizons Ventures, UBS, Viking Global Investors, Temasek, Sailing Capital e Open Philanthropy Project.

A Impossible Foods figurou como a empresa do ano da Inc. Magazine e uma das 50 empresas Genius da Time Magazine. Além disso, o principal produto, o Impossible Burger, foi nomeado o melhor hambúrguer à base de plantas pelo New York Times e recebeu o Prêmio de Alimentos e Bebidas (FABI) da National Restaurant Association.

A Impossible possui cerca de 550 funcionários, de acordo com seu site. Faz menos de um ano que a empresa assinou um grande acordo de fabricação com o OSI Group LLC, um dos maiores produtores de alimentos do mundo. Tudo indica que a Impossible Foods: a plant based de US$ 4 bilhões, ainda terá muito valor a agregar.

Gostou de conhecer mais sobre a Impossible? Saiba mais sobre alimentos veganos industrializados e marcas brasileiras de carne vegetal.



por Nadia Ferreira Gonçalves em 20 de Maio