O The Good Food Institute (GFI) tem um programa de incentivo à pesquisa! Nesse ano, a organização irá aportar quase US$ 4 milhões para apoiar projetos que visam solucionar os principais e mais urgentes desafios científicos e tecnológicos enfrentados pela indústria de proteínas alternativas em pesquisa de acesso aberto. Legal, não é? 

A chamada para financiamento de pesquisas (Request for Proposals – RFP) de 2022 irá subsidiar projetos de pesquisa através de dois mecanismos: o primeiro é o Field Catalyst Grant, que fornece uma quantia e tempo maior de financiamento (até 24 meses e US$ 250.000) para projetos que atendem a um dos três tópicos prioritários do GFI direcionados para este ano: 

  • Métodos de processamento biológico para criar ingredientes funcionais à base de plantas. 
  • Albumina e transferrina não recombinantes e isentas de animais para carne cultivada. 
  • Criação de componentes de sabor para frutos do mar alternativos.

O segundo mecanismo é o Discovery Grant, que fornece um financiamento mais enxuto (até 12 meses e US$ 100.000), mas permite maior flexibilidade para os candidatos na seleção da área de pesquisa, que pode se concentrar em um dos conceitos identificados pela Iniciativa de Soluções Avançadas para Proteínas Alternativas.

As propostas para ambos os financiamentos poderão ser enviadas até o dia 3 de junho. Para isso, verifique o edital da instituição para saber mais sobre o programa. 

Programa de incentivo à pesquisa do GFI 

A instituição criou o programa por identificar que, por mais que as proteínas alternativas venham se provando uma ferramenta potente para conter (e até reverter) o pior cenário da crise climática, o setor público ainda dedica muito pouco financiamento à pesquisa e desenvolvimento para esse segmento, um exemplo, é quando comparado ao setor de energia limpa. 

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

Dessa forma, o The Good Food Institute trabalha para preencher essa lacuna desde 2018. Graças ao enorme apoio de doadores, o GFI já conseguiu financiar mais de US$ 13 milhões em suporte à pesquisa de acesso aberto em 17 países diferentes. Além disso, no Brasil, já foram direcionados recursos do Programa para 8 pesquisadores e pesquisadoras. 

Se você é um profissional interessado em enviar sua candidatura, temos uma boa novidade! O GFI vai promover o workshop “Programa de Incentivo à Pesquisa do GFI: entenda os mecanismos de financiamento e o processo de aplicação!” no dia 18 de maio, das 13h30 às 14h45. Para participar, basta se inscrever pelo link.

Sobre o The Good Food Institute

O The Good Food Institute (GFI) é uma instituição sem fins lucrativos que trabalha para acelerar transformações na cadeia de produção de alimentos. 

Para isso, foca no desenvolvimento do mercado de proteínas alternativas, apoiando especificamente os setores de proteínas vegetais e de carne cultivada. Essas novas fontes de proteínas complementam a oferta global de alimentos, disponibilizando mais alternativas semelhantes às de origem animal para os consumidores do mundo todo. 

A organização possui Selo Platinum, certificação máxima de transparência concedido pelo GuideStar, maior banco de dados e informações sobre organizações sem fins lucrativos do mundo, e reconhecimento do avaliador Animal Charity Evaluators

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Dinamarca lança fundo de US$ 100 milhões para alimentos plant-based!

Programa Biomas: espécies nativas para substituir produtos de origem animal

The Good Food Institute: acelerando a inovação das proteínas alternativas

*Imagem ilustrativa de capa: Pexels 

Por Amanda Stucchi em 17 de maio