A Impossible Foods está realizando ações para deixar a Geração Z (1997-2010) mais interessada em carnes plant-based. A empresa lançou no Dia da Terra (22 de abril) o guia The Birds and the Trees (em tradução livre: “Os pássaros e as árvores”), para os adolescentes conversarem com os pais sobre as mudanças climáticas. 

É dito na página da empresa: “Eles cresceram em uma época diferente, eles não tinham as mesmas informações […] exatamente por isso que enchemos este guia com dados úteis e dicas”. No Guia também é abordado os problemas que a carne de origem animal traz para o meio ambiente, como esse trecho: “A maioria das pessoas não percebe que o que comemos está profundamente ligado à saúde do planeta”. A página também tem uma linguagem jovem e moderna, com ilustrações coloridas.

É importante ressaltar que esse Guia não pretende ser uma ferramenta de marketing, já que só em algumas partes próximas ao final a empresa apresenta seu produto como uma alternativa para a carne de origem animal. 

Outra novidade da Impossible Foods, é que ela conseguiu o Child Nutrition (CN) label, um selo de nutrição infantil para seu hambúrguer. Esse rótulo facilita para as escolas participantes dos programas federais de nutrição infantil determinarem se um alimento cumpre os requisitos de padrão alimentar federal, que visa oferecer refeições balanceadas e nutricionais às crianças em idade escolar. Uma curiosidade é que antes da Impossible Foods, segundo a Food and Nutrition Service (USDA), nenhuma carne plant-based tinha esse rótulo ainda.

A vice-presidente de comunicações Jessica Appelgren, da Impossible Foods, deu uma declaração sobre isso ao Food Dive: “[…] é mais sobre o objetivo da empresa de encontrar uma maneira de educar e envolver os mais jovens nessa missão mais cedo”, afirmando que essa mudança não tem a ver com a empresa receber lucro, nem é uma campanha de marketing. 

A empresa também está fazendo o possível para deixar o preço de sua carne o mais parecido com a carne de origem animal, tanto para a merenda escolar quanto no varejo. A vice-presidente de comunicações também apontou que trazer carne plant-based para as escolas é um jeito mais fácil da instituição e dos alunos serem mais ecológicos. 

No comunicado de imprensa, anunciando o selo de nutrição infantil para o hambúrguer, Pat Brown, CEO e founder da Impossible Food falou: “As escolas não apenas desempenham um papel na formação dos padrões alimentares das crianças, mas também desempenham um papel importante no fornecimento da educação infantil sobre as mudanças climáticas e suas raízes”. 

Nesse comunicado também são apontados dados como os seguintes: 7 em cada 10 crianças sentem que podem fazer a diferença na batalha contra as alterações climáticas, sendo que quase 90% crê ser necessário que elas façam essa diferença. Mas, quase todas (97%) ainda consomem carne de origem animal toda a semana, e só metade acredita que o consumo de produtos de origem animal contribui para a mudança climática (de certa forma para muito). 

A Geração Z e a dieta plant-based

Mas, afinal, qual é a relação da Geração Z com a dieta plant-based? 

O relatório Kids in the Kitchen, em tradução livre “crianças na cozinha”, da Impossible Foods, aponta que as gerações mais jovens tem maior probabilidade de se alimentar de carne plant-based do que as anteriores, é dito: “A tendência está acelerando rapidamente conforme os Millennials [1981-1996] se tornam pais”, outro dado é que a Geração Z consome carne vegetal, pelo menos, uma vez por mês. O público dessa pesquisa foi 1.000 consumidores de várias gerações em 2019.

Outra pesquisa, essa da Plant Based Foods, indica que 100% da Geração Z disse que um dos motivos pelos quais comem alimentos à base de vegetais é a preocupação com o meio ambiente. Para fins de comparação, somente 34% dos baby boomers (1946-1964) listaram a preocupação com o meio ambiente como um fator de escolha.

Aproveite e leia também: 

Lista de homenageadas de 2021 pela VWS e Impossible Foods

Certificação vegana e sua importância para os consumidores

*Imagem de capa: Divulgação Impossible Foods



por Amanda Stucchi em 13 de julho