A Haofood, empresa localizada na China, levantou US$ 3,5 milhões em uma rodada seed para seu frango à base de amendoim. Os participantes do investimento incluíram Henry Soesanto (CEO da Monde Nissan), Rich Products Ventures e Big Idea Ventures. 

O valor conquistado será utilizado para diversificar a estratégia de vendas dos canais e avançar as instalações de infraestrutura de pesquisa e desenvolvimento. 

Astrid Prajogo, fundadora e CEO da Haofood, falou em um comunicado: “Estamos honrados por receber o apoio de investidores que compartilham nossa paixão por criar alternativas de frango à base de plantas que não sejam apenas sustentáveis, mas que as pessoas gostem”. 

Frango à base de amendoim 

O frango da empresa é feito com os seguintes ingredientes: 

  • Amendoim. 
  • Óleo de linhaça. 
  • Óleo de milho. 
  • Goma Gelana (alternativa plant-based para a gelatina). 
  • Sal. 
  • Açúcar. 
  • Água. 

É informado que alguns dos benefícios são: não ter antibióticos, hormônios e nem colesterol, bem como ser rico em proteínas, ômega 3, vitamina E e fibras. Quanto as vantagens para a sustentabilidade, os produtos utilizam 80% menos água, emitem 93% menos gases de efeito estufa, além de usarem 83% menos terra e 83% menos recursos naturais. 

“Escolhemos ingredientes que nos permitem criar uma réplica culinária quase perfeita da carne real, preservando o prazer derivado do sabor e a textura de dar água na boca da carne”, afirmou a empresa. 

O produto utiliza a tecnologia proprietária The InnoteinTM. Primeiro, estudaram quais moléculas estavam na carne, bem como quais elementos davam o sabor de carne ao produto. Depois, localizaram a posição dessas moléculas e buscaram ingredientes que continham esses elementos. Ao isolar as moléculas desses ingredientes, puderam montá-las de forma a imitar a estrutura da carne de origem animal. Por fim, produziram a carne. 

Segundo o Future Market Insights, o mercado de frango à base de plantas está crescendo, apresentando um CAGR de 19,1% durante o período de previsão (2020 – 2030). Alguns dos motivos que impulsionam o setor é a maior preocupação com a saúde, bem como o bem-estar animal. 

Sobre a Haofood 

Quer saber mais sobre a Haofood? 

A empresa foi fundada em Xangai por Astrid Prajogo, Jenny Zhu, Kasih Chen e Shaowei Liuem, no ano de 2020. 

Astrid Prajogo é CEO e já conta com mais de 17 anos na área de empreendedorismo, ela destacou: “Vi que minha filhinha teve dificuldades ao se tornar vegetariana, pois sentia falta de comida caseira. Então, eu quero facilitar, para que mais pessoas desistam da carne!”. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Quer provar pratos de outras culturas? Confira os melhores restaurantes!

Leaft Foods levanta US$ 15 milhões para proteína de folhas

Leite vegetal: 35 das melhores marcas para você escolher

*Imagem de capa: Divulgação Haofood



por Amanda Stucchi em 12 de abril