A Blue District, marca de moda sustentável, anunciou a criação das primeiras penas de avestruz veganas do mundo.

Desenvolvidas ao longo de dois anos pela designer francesa Cici Voise, as penas foram marcas registradas sob o nome de “Plumas éticas” e são livres de crueldade animal.

O vestido preto de seda vegana usado para estrear as penas éticas, utiliza fibra de bambu na produção e faz parte de uma coleção da marca.

Penas de avestruz veganas

De acordo com Voise em um comunicado à Vegan Food & Living: “Todos os anos, dois milhões de avestruzes acabam mortos por causa da indústria da moda. Ao utilizar um método de costura específico, que combina fios muito finos e corantes ecológicos, as plumas éticas™ podem imitar a aparência e a sensação das penas de avestruz tradicionais.”

De acordo com a Blue District, o lançamento das penas éticas representa uma revolução no cenário da moda e promove o bem-estar animal.

Moda inovadora

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

A estilista Stella McCartney, lançou recentemente uma roupa feita de lantejoulas biodegradáveis à base de plantas. O macacão Biosequin, foi uma inovação desenvolvida em parceria com a startup Radiant Matter.

O material utilizado é biodegradável e livre de toxinas, ou seja, uma inovação da celulose vegetal. Além disso, é livre de metais, minerais, pigmentos sintéticos ou corantes.

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também:

Stella McCartney lança macacão com lantejoulas à base de plantas

Alternativas ao couro receberam US$ 475 milhões em investimento em 2022

Motif lança ingrediente para textura para carne vegetal

Imagem ilustrativa de capa: Divulgação Blue District

Por Ana Cristina Gomes em 5 de abril