A Cocuus, uma empresa espanhola de tecnologia alimentar que produz alimentos plant-based impressos em 3D em grande escala, revelou um objetivo ambicioso para 2024: fabricar 1.000 toneladas de bacon plant-based impresso em 3D.

Com a expectativa de que o mercado global de proteínas alternativas alcance um valor mínimo de US$ 290 bilhões até 2035, de acordo com a BCG e a Blue Horizon Corporation, a empresa tem como objetivo acelerar a produção de bacon plant-based impresso em 3D para distribuição no varejo e outros canais. Investidores iniciais, como Cargill e Big Idea Ventures, apoiarão a produção em massa de alimentos plant-based da tecnologia alimentar.

No ano passado, a Cocuus e a empresa parceira Foody’s inauguraram o que eles afirmam ser a primeira instalação em escala industrial do mundo para carne plant-based impressa em 3D no norte da Espanha, equipada com a tecnologia avançada da Cocuus: apenas uma máquina pode produzir 250 quilos de bacon plant-based por hora.

Após o anúncio da nova instalação, a aliança comemorou seu sucesso inaugural no varejo, introduzindo seu primeiro produto, bacon plant-based, em mais de 400 supermercados Carrefour sob a marca Foody’s. O bacon, finalista no prêmio internacional V-Label, diz-se que contém menos de 10% de gordura vegetal e não contém principais alérgenos como glúten e soja.

“Temos uma enorme vantagem: com nossa tecnologia, fazemos em 5 minutos o que dois porcos fazem em uma vida inteira. Este é o caminho para resolver a falta de proteína no mundo,” disse o fundador e CEO da Cocuus, Patxi Larumbre.

Produção em massa de proteínas alternativas

A Cocuus também anunciou planos para expandir sua capacidade de produção para incluir atum e camarão vegan em grande escala. No entanto, salmão, polvo e outros produtos plant-based estão entre os planos dessas empresas para comercializar. Em julho passado, eles desenvolveram juntos a primeira tripa plant-based impresso em 3D para recriar pratos locais e tradicionais de maneira sustentável e ética.

Além dos produtos plant-based, a Cocuus afirma ter planos para expandir sua gama de produtos explorando métodos para reutilizar aparas de carne e transformá-las em cortes nobres de alta qualidade usando impressão 3D.

Cargill e Cocuus formaram uma parceria estratégica no verão de 2022 para impulsionar a inovação em proteínas alternativas e nutrição especializada. Essa colaboração apoiou a Cocuus no avanço de sua tecnologia para aumentar a produção de bacon plant-based em escala, explica a tecnologia alimentar.

Desde sua fundação em Pamplona, Espanha, em 2017, a Cocuus captou US$ 8,8 milhões em capital e financiamento. Investidores como Big Idea Ventures, o acelerador de tecnologia alimentar Eatable Adventures (que recentemente lançou seu último relatório sobre o setor de tecnologia alimentar espanhol) e o gigante da carne Cargill apoiaram a empresa em várias etapas de seu crescimento, incluindo fundos para a construção da nova instalação.

“Para a Cocuus, alcançar a escala industrial é um marco importante e um testemunho de anos de pesquisa e desenvolvimento, orientados por líderes do setor como a Cargill. A produção em massa de proteínas alternativas saborosas e saudáveis é urgente tanto para a segurança alimentar quanto para o meio ambiente. E esta nova instalação é apenas o começo,” disse Larrumbe.

Leia também:

MeliBio e Narayan Foods lançarão mel vegano

Perfect Day capta US$ 90 milhões

Novo presunto plant-based da La Vie chega à Tesco

Por Vitor Di Renzo em 10 de janeiro
Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores