A Onego Bio, spin off do VTT Technical Research Centre, levantou € 10 milhões em uma rodada seed, com participação do Agronomic Limited e Maki VC. O objetivo é  comercializar sua tecnologia que produz clara de ovo vegana, desenvolvida e pesquisada no centro de pesquisa.

Maija Itkonen, CEO da Onego Bio, disse em um comunicado

“Temos uma grande missão: queremos repensar os ovos e dar às pessoas acesso a uma deliciosa alternativa saudável e livre de animais. A clara de ovo é um ponto de partida inteligente para as proteínas do próximo nível. Devido às suas propriedades funcionais únicas, como gelificação, formação de espuma, ligação e emulsificação, a clara de ovo é extremamente difícil de substituir por ingredientes alternativos. Em muitas aplicações, o ovo é a última fronteira antes que produtos finais totalmente livres de animais possam ser fabricados”. 

Proteína de clara de ovo da Onego Bio
Imagem: Divulgação Onego Bio / fonte da foto: VTT

A tecnologia de clara de ovo vegana 

A empresa finlandesa criou a proteína de clara de ovo chamada Bioalbumen, utilizando um processo de fermentação de precisão específico. O processo de produção foi baseado no aproveitamento da microflora do fungo Trichoderma reesei para produzir as proteínas, com o auxílio da água, açúcar e alguns minerais. 

Nos próximos anos, a Onego Bio irá construir sua produção piloto na Finlândia e adquirir as aprovações comerciais necessárias para lançar o pó de bioalbumen sem animais, a previsão é que seja comercializado primeiro nos Estados Unidos, onde há uma entrada mais rápida. 

O produto será vendido para as seguintes finalidades: ingrediente alimentar para a indústria de panificação e confeitaria, suplemento proteico para produtos fitness e depois a empresa pretende entrar no mercado consumidor com produtos de marca própria para panificação e culinária. 

Fundadores da Onego Bio
Imagem dos fundadores Christopher Landowski, Maija Itkonen e Jussi Joensuu: Imagem: Divulgação Onego Bio / fonte da foto: VTT

Visão do investidor 

O diretor-executivo do Agronomic Limited, Jim Mellon, também adicionou: “Estamos muito impressionados com as capacidades, experiência e visão da equipe Onego para a empresa. Com sua tecnologia, eles têm potencial para produzir bioalbumen em escala industrial e a um preço competitivo com a produção convencional de ovos, o que tem grandes implicações para o meio ambiente e o bem-estar animal”. 

Ele também acrescentou que a produção de clara de ovo tem um grande mercado e existe a necessidade de utilizar a tecnologia de fermentação de precisão para atendar essa demanda de maneira sustentável: “Estamos ansiosos para ver o que eles podem realizar”. 

Sobre a Onego Bio 

A Onego Bio foi fundada em 2022, é um spin-off da VTT Technical Research, organização voltada a pesquisa na finlândia, cujo objetivo é desenvolver novas tecnologias. 

Seus fundadores são: Maija Itkonen (CEO), Christopher Landowski (CTO) e Jussi Joensuu (COO). 

“Desenvolvemos uma maneira de produzir clara de ovo sem galinhas. Com nossa tecnologia eficiente, nossa empresa atenderá às necessidades da indústria alimentícia e dos consumidores que buscam soluções livres de animais. Na verdade, não é tão difícil produzir proteínas de clara de ovo em um biorreator. É muito mais difícil mudar atitudes”, a empresa comentou em seu site. 

Conforme a Mercy for Animals, a indústria de ovos é a mais cruel do planeta. Para ter uma ideia, aqui no Brasil, mais de 95% dos ovos consumidos vem de galinhas confinadas e isso é só uma faceta da crueldade animal envolvida nesse processo.  Logo, é possível que essa — e outras — alternativas ao ovo auxiliem nesse cenário. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

Proteína feita com ar? Solar Foods levanta € 10 milhões para fábrica

Purifica capta R$ 375 mil de investimento pela Vegan Business

CellulaREvolution levanta £ 1,75 milhão para tecnologia celular

*Imagem de capa de Maija Itkonen: Divulgação Onego Bio / fonte da foto: VTT



por Amanda Stucchi em 22 de fevereiro