A Pureture, empresa norte-americana de biotecnologia, lançou uma caseína vegetal não modificada geneticamente, projetada para ser usada em alternativas a laticínios. De acordo com a empresa, sua nova formulação recria o sabor e a textura dos laticínios tradicionais, a empresa apresenta avanços na área da biotecnologia.

A Pureture conseguiu desenvolver uma tecnologia e um processo de fabricação que permite produzir caseína a um custo mais baixo do que a média. Além de pretender estabelecer parcerias com as principais empresas do setor de laticínios para comercializar sua caseína baseada em plantas sob uma marca colaborativa, a empresa também tem planos de cooperação com fornecedores internacionais de ingredientes, visando a introdução de suas aplicações, especialmente em produtos com rótulos limpos.

Alternativas a laticínios

Rudy Yoo, o fundador da Pureture, estabeleceu a empresa em 2022 sob o nome Armored Fresh Technologies, com sede em Nova York. A empresa busca criar ingredientes capazes de replicar as funções da proteína animal, utilizando apenas ingredientes vegetais. A Pureture e a marca de queijos vegetais Armored Fresh são entidades independentes, cada uma comandada por Rudy Yoo, funcionando de forma separada e autônoma.

A empresa relata ter conseguido recriado a caseína, uma proteína encontrada no leite, por meio do uso de leveduras e materiais de origem vegetal, sem acompanhar organismos geneticamente modificados. Seu propósito primordial é disponibilizar à indústria de produtos lácteos alternativos um ingrediente avançado inovador, capaz de conferir aprimoramentos aos produtos lácteos enquanto oferece suporte às pessoas com sensibilidades e alergias alimentares.

Caseína vegetal

Segundo a Pureture, sua composição de base vegetal possui funcionalidade equivalente à caseína tradicional, oferece aprimoramentos de sabor, textura e valor nutricional. As formulações garantem emulsões estáveis, eliminando a ocorrência de separação entre gordura e água, sem a necessidade de adição de amidos, gomas ou emulsificantes. Além disso, esta solução confere uma textura suave às alternativas ao leite, além de fornecer características de fusão e elasticidade aos queijos de origem vegetal. É importante mencionar que a caseína vegetal da Pureture apresenta-se como uma alternativa sustentável às proteínas de origem animal.

De acordo com Yoo, que também é CEO da Pureture: “Com esta nova inovação, estamos entusiasmados em apresentar um produto que garante a alegria do sabor e da textura lácteos, ao mesmo tempo em que oferece um rótulo mais limpo e contribui para um futuro mais sustentável. Na Pureture, estamos focados no desenvolvimento de materiais e tecnologias para mudanças alimentares essenciais que nos proporcionarão uma cultura alimentar mais rica, bem como duradoura”.

Aproveite e leia também:

Juicy Marbles desenvolve costelas de porco à base de plantas

Mercer Amsterdam lança tênis veganos com plástico reciclado e couro de abacaxi

Seed to Surf desenvolve caranguejo e peixe branco à base de plantas

Imagem ilustrativa de capa: Divulgação Pureture

Por Ana Cristina Gomes em 21 de agosto
Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores