Não faltam estudos científicos sérios que enfatizam os prejuízos à saúde dos alimentos de origem animal, bem como, os benefícios da alimentação rica em vegetais integrais.

Apesar dessa riqueza de conhecimento, receber refeições com gorduras saturadas, colesterol e substâncias cancerígenas durante internações hospitalares e em períodos de recuperação parece permanecer uma norma. No entanto, essa prática está a caminho de se tornar uma coisa do passado, quando não a conhecíamos melhor.

O primeiro hospital vegano do mundo

No último dia primeiro de março, o Hospital Hayek de Beirute, capital do Líbano – uma clínica privada de propriedade familiar, fez um movimento histórico, anunciando que eles não vão mais alimentar seus pacientes com produtos de origem animal. Em uma postagem no Instagram que atraiu muito apoio da comunidade plant-based e de profissionais de saúde, a equipe do hospital afirmou:

“Nossos pacientes não vão mais acordar da cirurgia para serem recebidos com presunto, queijo, leite e ovos … o próprio alimento que pode ter contribuído para seus problemas de saúde.” Durante a fase de transição do menu, em 2020, Hayek ofereceu aos seus pacientes uma escolha entre opções de refeições veganas e não veganas. A escolha foi acompanhada de fatos sobre os benefícios dos alimentos vegetais e os prejuízos dos alimentos de origem animal.

Hospital-vegano
Imagem: Instagram Hospital Hayek

Uma simples rolagem pela timeline no Instagram do hospital e as legendas atenciosas em suas postagens destacam os pontos-chave que todos os centros de saúde devem reconhecer:

“Há um elefante na sala que ninguém quer ver.”

“A Organização Mundial da Saúde classifica a carne processada como cancerígena do grupo 1A – [o] mesmo grupo do tabaco – e a carne vermelha como cancerígena do grupo 2A. Então, servir carne em um hospital é como servir cigarros em um hospital.”

“O CDC declarou que três em cada quatro doenças infecciosas novas ou emergentes vêm de animais.”

“A adoção de uma dieta baseada em vegetais foi cientificamente comprovada não apenas para impedir a evolução de certas doenças, mas também pode revertê-las.”

“Temos a responsabilidade moral de agir de acordo com nossas crenças e alinhar nossas ações. Tomando coragem para olhar o elefante nos olhos.”

Saúde e veganismo

Na verdade, os consumidores também estão cientes da importância de receber alimentos sem animais nos hospitais. Um estudo com 200 pacientes conduzido pelo Comitê de Médicos para a Medicina Responsável revelou que “83% dos pacientes são a favor de hospitais eliminando carne processada para reduzir o risco de câncer” e “69% dos pacientes sentem que não é importante que os hospitais tenham bacon ou salsicha no menu.”

Este deve ser um alerta para hospitais e centros de tratamento para garantir que seus pacientes estejam recebendo cuidados abrangentes, incluindo alimentação e nutrição, como parte de seu tratamento.

Esperamos que o Hayek Hospital estabeleça um precedente muito necessário, oferecendo refeições saudáveis ​​que irão tratar e não prejudicar. Em vez de alimentos que podem mandar alguém de volta ao hospital, os pacientes agora vão se curar com deliciosos pratos veganos. Se hambúrgueres e pizzas são a refeição de recuperação preferida, versões saudáveis ​​desses pratos à base de plantas também estão disponíveis!

Leia também: 9 benefícios da dieta baseada em plantas e Dieta vegana é a mais eficaz na prevenção de doenças cardíacas



por Nadia Ferreira Gonçalves em 9 de março