A Urban Flowers é uma marca de moda vegana que vende sapatos, acessórios e ecobags.  

Foi criada pela Cecília Weiler em 2013, na época ela tinha 16 anos, como um e-commerce de venda de roupas no formato dropshipping. Após juntar mais dinheiro, em 2014 lançou uma coleção autoral. 

No começo, a ideia não tinha planejamento estruturado, mas, no decorrer do tempo, o propósito da marca foi sendo construído em alinhamento com os ideais da fundadora. Portanto, a empresa se posicionou em prol do veganismo, da sustentabilidade, do slow fashion e da economia circular. 

Vale ressaltar que a região do Vale dos Sinos, onde a empreendedora e sua marca nasceram, sofreu com a entrada da China no mercado e o respectivo índice de desemprego e depreciação da mão de obra na comunidade. 

Portanto, reconhecendo o que viria a ser a moda consciente, a marca em conjunto com os artesãos da comunidade criou um novo modelo de produção de sapatos humanizados. 

A empresa afirmou: “O ramo calçadista sempre foi um setor muito fechado, por isso, Cecília, com apenas 16 anos, teve que enfrentar diversos desafios em construir sua marca com um novo modelo que gerava resistência nos profissionais do mercado”. 

Sócios da Urban Flowers

Sócios da Urban Flowers (Cecília e Patrick): Divulgação Urban Flowers 

Produção própria e inovações da marca de moda vegana

Foi no ano de 2019 que a empresa deu um passo importante com o início de sua produção própria, trabalhando em conjunto com os profissionais da região. Dessa forma, ela teve a liberdade de realizar testes de inovação sustentável. 

Um exemplo disso é a coleção Rede Invisível, cujos sapatos são feitos de redes de pesca coletadas nas praias de Florianópolis (SC), buscando mostrar o impacto da pesca fantasma no nosso ecossistema, nome dado para a perda e o descarte de equipamentos de pesca nos mares. 

É dito na página do produto: “Buscamos com nosso trabalho, inspirar mais pessoas e transformar a rede de pesca em uma rede de cooperação em busca de uma solução”. 

O impacto das redes de pesca é grande, segundo um estudo feito pelos cientistas da Ocean Cleanup esses equipamentos representam 46% do plástico nas águas subtropicais entre a Califórnia e o Havaí. 

A Urban Flowers também utiliza os seguintes materiais: solados com borracha reciclada, palmilhas feitas de resíduos de cana-de-açúcar e tecidos recuperados do descarte de grandes indústrias. A marca declarou: “Essas inovações são constantes, sempre alinhando a criatividade ao trabalho artesanal para resolver problemas”. 

Sapato Rede Invisível

Imagem do sapato Rede Invisível: Divulgação Urban Flowers 

Sustentabilidade da marca de moda vegana

A marca de moda vegana segue o conceito de Economia circular e acredita na ideia de que o material mais sustentável é aquele que já existe. 

Portanto, procura pensar no impacto de ponta a ponta. Alguns exemplos disso são:

  • A produção dos sapatos é feita sob demanda e isso gera menos resíduos 
  • Os resíduos produzidos tem diversos destinos: necessaires, presentes para clientes, máscaras doadas para o Instituto Favela da Paz e até almofadas para animais
  • Por último, aqueles resíduos que não podem ter outros usos de forma artesanal são recolhidos por uma empresa de gestão de resíduos que os separa para a reciclagem

A marca também atua com logística reversa, ou seja, todo consumidor da Urban Flowers tem a possibilidade de enviar seu produto usado para a reciclagem pós-consumo através da logística reversa. Nesse procedimento os materiais são separados e reciclados individualmente. 

A Urban Flowers relatou: “Um dos objetivos da Urban Flowers é ser um modelo para novos negócios, mostrando que a moda consciente, vegana e sustentável deve ser democrática. Lutamos contra a exploração animal, humana e do meio ambiente. Acreditamos que não há coerência em utilizar-se dos ideais que defendemos sem unir-se às pautas sociais”.

Produção da marca de moda vegana

Imagem da produção da empresa: Divulgação Urban Flowers 

No ano de 2021, a marca de moda vegana teve mais atitudes sustentáveis

Em abril aderiu à energia limpa com a instalação de placas solares. Atualmente, toda a empresa é abastecida dessa maneira, desde as lâmpadas do escritório até as máquinas de produção. 

Mais recentemente, no mês de setembro, a marca se tornou a primeira empresa de calçados e acessórios a receber o Certificado Lixo Zero, do Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB), sendo a única certificação do Brasil validada pela Zero Waste International. 

Para receber esse selo, a Urban Flowers comprovou que 98,4% dos seus resíduos são desviados de aterros ou incineração. Também foi necessário a implementação de um processo de compostagem para os resíduos orgânicos, reutilização de resíduos industriais de pré-consumo, além de parcerias feitas com cooperativas para doação de materiais de fácil reciclagem e educação ambiental. 

Na parte social, a empresa também doa almofadas aos pets de ONG’s voltadas para proteção animal, feitas a partir dos seus próprios resíduos. 

Sapatos da Urban Flowers

Imagem: Divulgação Urban Flowers 

Certificado Lixo Zero 

Quer saber mais sobre o Certificado Lixo Zero que a Urban Flowers conquistou? 

Essa certificação é um produto do Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB), a única validada pela Zero Waste International Alliance (ZWIA). 

O conceito é baseado em: “Máximo aproveitamento e correto encaminhamento dos resíduos sólidos recicláveis, orgânicos e a redução — ou mesmo o fim — do encaminhamento desses materiais para os aterros sanitários, incineração, co-processamento e/ou waste-to-energy”. 

Infelizmente, nem todos os materiais podem ser reciclados ou recuperados, portanto, a Instituição indica o descarte destes nos aterros sanitários, em vez da incineração, desde que a legislação permita. 

A diferença entre lixo e resíduo

Existe uma diferença entre lixo e resíduo. 

  • Lixo — restos de atividades considerados inúteis, indesejáveis e descartáveis, ou seja, não possui valor agregado e não pode ser reaproveitado
  • Resíduos são as sobras ou restos (pode ser de líquidos, sólidos ou gasosos) de qualquer atividade com valor agregado e são passíveis de reaproveitamento

A instituição explicou: “Quando não há uma separação na fonte geradora, os resíduos — materiais com valor agregado — se tornam lixo. Portanto, uma gestão Lixo Zero é aquela que não permite que ocorra a geração do lixo, que é a mistura de resíduos recicláveis, orgânicos e rejeitos”. 

Níveis da certificação e critérios 

Se você ficou com vontade de conseguir a certificação para a sua empresa, explicaremos um pouco mais. 

Existem três níveis de certificados para atender os diferentes estágios que as empresas se encontram quando se fala de gestão de resíduos. 

Compromisso com lixo zero

Empresas que iniciam essa jornada devem se comprometer a encaminhar de forma correta menos de 49,9% dos resíduos. Com validade de um ano, há um prazo determinado para a marca se tornar Lixo Zero e nessa etapa não existe auditoria

Selo Rumo ao Lixo zero

Aqui as empresas devem encaminhar corretamente ou reduzir entre 50% e 90% dos resíduos gerados. Nesse caso, é necessário passar por uma auditoria e há a validade de um ano. 

Certificação Lixo Zero

Essa certificação é concedida a empresas que encaminham corretamente entre 90% e 100% de seus resíduos. Somente essa certificação atesta que a marca é verdadeiramente lixo zero. Aqui também tem a validade de um ano e a necessidade da auditoria. 

Segundo a instituição: “Os critérios da Certificação Lixo Zero vão muito além da porcentagem de desvio de aterro. A Certificação Lixo Zero também analisa quais medidas do Conceito Lixo Zero foram implementadas no estabelecimento ou evento, entre elas: Redesign, Redução, Reuso, Compostagem, Reciclagem, Monitoramento, Compras Lixo Zero, Capacitação, Liderança, Análise Lixo Zero, Gestão, Logística Reversa, Ciclo Fechado e Inovação”. 

Sapatos da marca de moda vegana

Imagem: Divulgação Urban Flowers 

Processo de aplicação 

Para conseguir o Compromisso com o Lixo Zero esse processo é mais simples. Porém, para os outros é mais extenso, nós vamos te explicar aqui o processo para essas certificações.  

  • Aplicação — Empreendedor ou consultor preenche dados do local/evento para solicitar um orçamento
  • Relatório — Empreendedor ou consultor preenche o Modelo de Relatório para a Certificação Lixo Zero com dados sobre o processo de gestão de resíduos do local/evento
  • Auditoria — Um auditor credenciado pelo Instituto Lixo Zero Brasil fará uma auditoria no local para atestar a eficiência da gestão de resíduos e as boas práticas
  • Certificação — Conforme o relatório do auditor, são concedidas a Certificação Lixo Zero ou o Selo Rumo ao Lixo Zero, com um ano de validade. 

Para verificar mais informações, é possível ver o formulário de aplicação.

Ecobags da Urban Flowers

Imagem: Divulgação Urban Flowers

Gostou de conhecer essa marca de moda vegana? Aproveite e leia também: 

9 marcas de calçados veganos: conforto e elegância sem crueldade 

Moda de luxo: Grupo Kering não usará mais peles de animais

Moda Vegana: conheça as principais marcas do Brasil 

*Imagem de capa: Divulgação Urban Flowers



por Amanda Stucchi em 5 de outubro