A Mercy For Animals (MFA), uma das maiores ONGs do mundo dedicada ao fim da exploração animal, lançará em julho um documentário sobre a exportação de animais vivos no Brasil. A obra chamada Exportação Vergonha será narrada pela ativista Luisa Mell, com imagens e entrevistas exclusivas mostrando a realidade dessa atividade. 

O documentário sobre exportação de animais vivos 

O anúncio foi feito no Dia Internacional Contra a Exportação de Animais Vivos — realizado em 14 de junho — a data foi criada em 2016 pela Compassion in World Farming, que promove ações internacionais de conscientização sobre o assunto.

Vale destacar que o filme mostrará imagens inéditas de investigação sobre a passagem pelo Brasil, em março de 2022, do Mawashi Express, o maior navio de transporte de animais vivos do mundo. Ainda, contará com entrevistas e dados para contextualizar o tema e apontar caminhos para pôr fim à atividade no país.

“O objetivo é potencializar o despertar da consciência da população brasileira e internacional para a urgente necessidade do banimento desta atividade econômica, que é uma das piores da indústria devido ao extremo sofrimento dos animais, além dos impactos negativos ambientais e sociais”, destacou Cristina Mendonça, diretora-executiva da Mercy For Animals no Brasil.

Os animais passam por sofrimento físico e psicológico durante o transporte, foi informado que a exaustão pelo calor e também as doenças respiratórias estão entre as principais causas de morte nos navios que transportam os animais. Além disso, o transporte marítimo também causa um maior risco de acidentes, ou seja, pode causar danos tanto aos animais quanto as pessoas que estão nos navios, bem como problemas ambientais e sociais associados.  

Outro fator a ser considerado é que o transporte é uma parte da cadeia de pecuária, sendo assim, também contribui com os problemas sociais e ambientais gerados por essa indústria, por exemplo, o desmatamento. Também é necessário ressaltar que antes dos animais chegarem ao porto, eles frequentemente passam por longas viagens de caminhão.

Além da versão em português, Exportação Vergonha contará com legendas em inglês e espanhol. A data de lançamento do documentário, que estará disponível no canal da MFA no YouTube, será anunciada nas próximas semanas. 

Para receber novidades do filme por e-mail, você pode se cadastrar pela página da Exportação vergonha. 

Campanha de mobilização

A Mercy for Animals também realizou um relatório investigativo em parceria com a repórter Brasil em 2021 (ONG especializada em comunicação e projetos sociais), trazendo um panorama sobre a exportação de animais vivos no país e propostas para solucionar esse problema que, além de causar extremo sofrimento aos animais, provoca graves impactos ambientais e sociais.

No mesmo ano, como resultado da nova fase da campanha Exportação Vergonha, uma petição criada pela MFA com apoio da ativista Luisa Mell, que pede ao Congresso a proibição da exportação de animais vivos no Brasil, ultrapassou 545 mil assinaturas.

“Convido a assinar a petição e juntar-se ao movimento internacional pelo fim desta atividade. Compartilhe nas redes sociais usando #ExportaçãoVergonha e #BanLiveExports para, em união, darmos importantes passos na construção de um mundo mais justo e compassivo para todos os seres”, ressaltou Cristina.

Sobre a Mercy for Animals 

A Mercy For Animals é uma das maiores organizações sem fins lucrativos do mundo dedicada ao fim da exploração animal em fazendas industriais e na indústria da pesca.

Fundada há 21 anos nos Estados Unidos e presente no Brasil desde 2015, a MFA atua em outros países da América Latina, no Canadá e na Índia, além de estar expandindo operações no leste e sudeste asiático, para construir um sistema alimentar mais justo e sustentável. 

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também: 

61% dos sul-americanos estão dispostos a experimentar alimentos plant-based

Ubatuba oferece refeições plant-based para mais de 12 mil alunos

Dicas para iniciar no veganismo

*Imagem ilustrativa de capa: Unsplash



por Amanda Stucchi em 23 de junho