A Bluu Seafoodc, empresa de frutos do mar cultivados, divulgou que levantou US$ 17,5 milhões em investimento da Série A, com o objetivo de apoiar sua tecnológica e aumentar a produção de peixe cultivado.

A empresa alemã de tecnologia alimentar também revelou planos de investir em atividades de pesquisa e desenvolvimento para comprovar sua capacidade de ampliar a produção em uma nova planta piloto, que será inaugurada no terceiro trimestre. Essa planta contará com biorreatores com capacidade de até 500 litros. À medida que expande sua tecnologia, a empresa pretende buscar a aprovação regulatória de seus produtos nos Estados Unidos e em Cingapura até 2024.

“Estamos orgulhosos de anunciar que garantimos o capital necessário para avançar ainda mais no trabalho de nossa tecnologia inovadora – o cultivo de peixes reais sem matar”, compartilhou a empresa em suas redes sociais.

Peixe cultivado

Fundada em Berlim em 2020, a empresa de frutos do mar utiliza tecnologia de células-tronco para o cultivo de linhas celulares inteiras. Sua abordagem atraiu um grande interesse de investidores, gerando um investimento total de US$ 25 milhões até o momento, incluindo esta rodada de investimentos. Um dos principais líderes da empresa é Chris Dammann, o COO, reconhecido como um dos maiores especialistas do mundo em agricultura celular e desenvolvimento de peixes cultivados.

Em 2022, a Bluu Seafood alcançou um feito significativo ao se tornar a primeira empresa europeia de tecnologia alimentar a lançar produtos de peixe cultivado. Sua oferta inclui palitos e bolinhas de peixe que combinam tecidos cultivados e proteínas vegetais. Além disso, em dezembro do ano passado, a empresa de tecnologia alimentar anunciou o desenvolvimento de linhagens de células de peixe livres de organismos geneticamente modificados (OGM). Essas linhagens são cultivadas sem microtransportadores e são utilizadas para criar filés de salmão e protótipos de sashimi, um marco “essencial” no processo de produção.

Aprovação nos EUA e Cingapura

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

A GOOD Meat e a UPSIDE Foods receberam aprovação para comercializar frango cultivado nos EUA, tornando-se o segundo país a aprovar essa tecnologia.

Em escala global, há 156 empresas de tecnologia alimentar que estão realizando pesquisas e investimentos em carne e peixe cultivados. De acordo com dados da GFI, os investimentos de capital no setor de carnes acumularam cerca de US$ 2,8 bilhões. Entre as empresas que se dedicam ao cultivo de peixes, como a Wanda Fish, a Umami Meats e as biotecnologias BlueNalu e Wildtype.

Aprovação regulatória

Embora a Europa ainda não tenha aprovado oficialmente nenhum produto cultivado, há um crescente reconhecimento de seu potencial. De acordo com a GFI Europe, os frutos do mar cultivados têm o potencial de desempenhar um papel crucial no combate à dependência da Europa em relação às relações e na redução das práticas de produção destrutivas, ao mesmo tempo em que atendem às demandas dos consumidores por alimentos mais ecológicos. O desenvolvimento e a aprovação de produtos cultivados na Europa abrem caminho para uma nova era na indústria alimentar, impulsionada pela inovação e pela sustentabilidade.

De acordo com Anouk Veber, chefe de empreendimentos da Sparkfood: “Nos concentramos em inovações alimentares disruptivas que são ecologicamente corretas, escaláveis o suficiente para contribuir com a alimentação da crescente população”.

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também:

Slow Fashion: como o movimento está revolucionando a indústria

A revolução da beleza limpa: conheça os benefícios da Clean Beauty

A influência do mercado vegano na indústria de beleza e cuidados pessoais

Imagem ilustrativa de capa: Divulgação Bluu Seafood

Por Ana Cristina Gomes em 29 de junho