Eu me tornei vegana da noite para o dia e confesso, sofri. Não por resistir à minha escolha ou por encontrar dificuldades relacionadas a abdicar de alimentos e produtos aos quais estava acostumada a consumir, mas por falta de informação.

Significa eliminar os produtos animais da sua vida: não apenas carne e peixe, mas produtos lácteos, mel e até mesmo roupas, acessórios, cosméticos e produtos de limpeza. Essa não é uma tarefa fácil, muitos produtos comercializados são produzidos de fontes diretamente animais, como a carne e o couro, ou contém oligoelementos de origem animal por vezes escondidos entre os enigmáticos ingredientes.

Mas não se desespere, a disposição para mudar e a atitude positiva tornam isso mais fácil no início. A longo prazo, os benefícios que você colhe vão mantê-lo motivado. 

E por falar em motivação…

As pessoas se tornam veganas por vários motivos. Alguns se opõem à natureza desumana e ao grande impacto ambiental causados pela agricultura com a criação de animais. Outros veganos apontam para os ​​benefícios especiais para a saúde de uma dieta pobre em gordura, sem colesterol e rica em fibras. 

Há evidências científicas crescentes de que uma dieta vegana integral pode prevenir doenças cardíacas, diabetes tipo 2, muitos tipos de câncer, obesidade e artrite.

Embora ser vegano em um mundo não-vegano não seja tarefa fácil, os a energia e a sensação de bem-estar são os bônus recebidos. Com as mudanças na alimentação, que é por onde a maioria começa o processo, se inicia uma sensação de gentiliza, em primeiro lugar com nós mesmos, mas principalmente com os animais e com o planeta.

Assim, se você está começando sua jornada rumo ao veganismo, vou te mostrar cinco passos essenciais, que eu aprendi na prática, errando e acertando por aí.

Cinco passos para se tornar vegano:

Passo 1: Prepare-se

O veganismo é uma mudança significativa no estilo de vida que requer determinação e compromisso contínuos. Certifique-se de que está muito claro o porquê quer se tornar vegano antes de fazer a transição.

Prepare-se para conviver com questionamentos sobre seu novo estilo de vida e até mesmo, para ouvir críticas. Muitas pessoas ainda não conseguem compreender os seus motivos, e tudo bem. Manter o respeito ainda é a melhor maneira de conviver neste mundo.

Entenda que, por mais que as escolhas individuais impactem no bem-estar animal e na saúde do planeta, as pessoas são livres para optarem pelo estilo de vida que quiserem. Muitas vezes a mudança virá com o tempo, por bons exemplos, e gradativamente.

Passo 2: Informe-se, informe-se e informe-se

Informação é vital. Faça muitas pesquisas. Se possível, converse com veganos sobre os meandros, entre em blogs veganos, familiarize-se com produtos veganos e estude as implicações para a saúde e para o meio ambiente.

Para se tornar vegano sem prejudicar sua saúde você precisará entender um pouco de nutrição. Além disso, para não cometer equívocos na hora de consumir bens e produtos diversos, você precisará aprender a ler rótulos e a compreender o comportamento das indústrias que os produzem.

Em suma, a informação é a base para a prática do veganismo, portanto, quanto mais informado você estiver menos irá sofrer.

Passo 3: Tenha pressa, mas não seja precipitado

Eu bem sei que para quem quer se tornar vegano o tempo é acelerado, afinal, os prejuízos ocasionados pelo consumo de produtos de origem animal só aumentam com o adiantar dos relógios. 

No entanto, a não ser que você tenha a sua vida totalmente dedicada à causa, tomar atitudes precipitadas e tentar mudar tudo de uma só vez apenas atrapalhará o processo.

Torne-se vegano em etapas, dando tempo ao corpo para ajustar e facilitar as mudanças no estilo de vida. Aos poucos, mude sua alimentação, eliminando carnes, ovos e laticínios, enquanto seu corpo se adapta ao novo, você aprende a eliminar outros produtos de origem animal, adotando alternativas.

Passo 4: Comece a cozinhar

Infelizmente, a oferta de alimentos veganos ainda está aquém da demanda, e por isso, pode ser mais ou menos difícil se alimentar fora de casa, dependendo do local onde estiver.

Além disso, a cozinha vegana pode ser muito mais criativa e inventiva, além de muito saudável, se preparada por você.

Escolhas receitas de livros e sugestões online, mas não se prenda às receitas e aprenda a fazer suas adaptações. Provavelmente você não se tornará um chefe aclamado, mas tenho certeza que pensará duas vezes antes de pedir fast food pelo aplicativo. 

Passo 5: Consulte um nutricionista

Existem alguns nutrientes considerados especiais para os adeptos da alimentação vegana, que só um nutricionista da área conseguirá avaliar as suas necessidades.

Se possível, faça um check-up de saúde antes de se tornar vegano e procure acompanhamento para uma dieta balanceada. Afinal, você não quer colocar tudo a perder com uma deficiência nutricional causada por uma alimentação inadequada, que irá repercutir negativamente como causada por “falta de carne”.

Tornar-se vegano é optar por um caminho longo, com a expectativa de fazer o bem em cada escolha, a cada dia.

Curtiu este artigo com estes cinco passos para se tornar vegano? Leia também sobre veganismo e saúde e veja 6 dicas para comprar roupas veganas.



por Nadia Ferreira Gonçalvez em 21 de julho