Já pensou em visitar a Cingapura e comer um sanduíche onde, entre os ingredientes, a carne tem óleo de coco, proteína de batata e extrato de levedura? Essa é a realidade que estamos construindo, levando o veganismo cada vez mais longe. O hambúrguer vegano de Cingapura do momento é feito pela Impossible Food. Segundo a marca, além de não conter nenhum ingrediente de origem animal, ele também não contém glúten, hormônios animais ou antibióticos,

A marca Impossible food está ganhando cada vez mais espaço no mercado. Aqui no site, já falamos algumas vezes sobre ela. A Impossible Foods é uma empresa americana que desenvolve substitutos à base de plantas para carne e laticínios, e está revolucionando a maneira como comemos carne.

Esse ano, por exemplo, a empresa já mostrou a nova versão do seu hambúrguer, o ‘Impossible Burger 2.0’. A novidade foi apresentada na Feira Internacional de Eletrônica de Consumo (CES) de Las Vegas. O Impossible Burger 2.0 promete ser ainda mais suculento e mais saboroso do que nunca.

Hambúrguer vegano de Cingapura

Já em Cingapura, a marca lançou sua carne à base de vegetais esse ano. Mais precisamente na quarta-feira, dia 6 de março de 2019.

Seu lançamento ocorreu em parceria com oito restaurantes conhecidos no país. Entre eles Bread Street Kitchen por Gordon Ramsey e Cut by Wolfgang Puck no Marina Bay Sands e Imperatriz no Ancient Civilizations Museum.

Esses oito restaurantes servirão as iterações de seus pratos contendo o “bife” kosher e halal da Impossible Foods. Um dos restaurantes da lista, o Park Bench Deli na Telok Ayer Street, já substituiu os hambúrgueres usados ​​em um de seus pratos mais populares, o Patty Melt, pelo hambúrguer vegano de Cingapura, da nova versão da Impossible Foods. Isso é uma grande evolução para o movimento Go Vegan no país.

“Em termos de cozimento da Patty (Impossible Foods), ela cozinha como carne. Pode até ser carbonizado, o que o torna muito viável ”, disse Andrei Soen, 33 anos, o chefe de cozinha do Park Bench Deli. Ou seja, a marca conseguiu criar um hambúrguer realmente revolucionário e que substitui com muita facilidade os hambúrgueres tradicionais feito de carne animal.

O novo sanduíche é chamado de Impossible Patty Melt e custa S $ 22, comparado a S $ 17 para o Patty Melt original, que não está mais disponível.

Além dos oito restaurantes com os quais está se associando, a Impossible Foods disponibilizará seus produtos para outros restaurantes de Cingapura. Para isso, a marca vai fazer a distribuição através do importador e distribuidor Classic Fine Foods.

Outro ponto importante é que a marca busca vender também em supermercados, assim conseguirá levar a carne a base de plantas para mais pessoas.

Esse hambúrguer é mais sustentável?

Essa ainda é uma questão que deixa as pessoas em dúvidas.

Segundo pesquisas recentes feitas por pesquisadores da Universidade de Oxford, a carne cultivada a partir de células-tronco em um laboratório pode piorar a mudança climática em algumas circunstâncias. Por outro lado, Dr. Patrick Brown, 64 anos, fundador e diretor executivo da Impossible Foods, insiste que o produto de sua empresa era “fundamentalmente diferente”.

“Não há produtos de carne cultivados em laboratório que estão comercialmente disponíveis, e ainda estamos a anos de distância disso”, disse ele. “De qualquer forma, o preço da carne cultivada em laboratório será tão alto que o consumidor médio não poderá arcar com isso. Então eu não vejo nenhuma competição daquela área. ”

O produto da Impossible Foods é produzido em uma fração da terra, água e energia que é usada para produzir carne da pecuária tradicional, acrescentou ele.

Vale lembrar que a produção de carne animal é extremamente poluente para o meio ambiente. Para a produção de carne, por exemplo, são gastos 10 a 2 mil litros de água para cada 1kg de carne. Isso sem contar que para a produção do mesmo 1kg de carne animal ocorre uma emissão de 335g de CO2, o que equivale a 1600 km dirigidos em um carro médio.

O Dr. Brown disse que sua empresa também está explorando substitutos baseados em plantas para outras carnes, como carne de porco, frango e até mesmo peixes.

O novo hambúrguer vegano de Cingapura promete ser um sucesso. A vantagem já começou na seleção dos melhores restaurantes da região para comercializar esse alimento. Além da discussão sobre ser mais sustentável ou não, devemos lembrar que esse fato é mais um avanço para o fim da crueldade animal. Quanto mais pessoas souberem que é possível se alimentar bem e com muito sabor sem alimentos de origem animal, mais pessoas terão consciência de que ser vegano é fácil e totalmente possível – e o futuro.

Leia também Startup recebe 90 milhões para desenvolver novos alimentos veganos e As principais tendências de alimentos veganos para 2019



por Lari Chinaglia em 11 de março