A Darvore Cosméticos, marca de cosméticos veganos, que combina alta tecnologia e formulação vegetal com 100% de ativos florestais Amazônicos e extraídos de forma totalmente sustentável, é uma das finalistas de um dos mais importantes prêmios de sustentabilidade do mundo: o Prêmios Verdes.

A cerimônia de reconhecimento dos vencedores de onze categorias alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – os ODS, da Organização das Nações Unidas, a ONU – ocorre entre os dias 19 e 22 de abril, no arquipélago de Galápagos, localizado no Oceano Pacífico.

Prêmio de sustentabilidade

Concorrem 33 propostas de 12 países da América Latina e dos Estados Unidos e a Darvore é uma das três finalistas da categoria “Moda Sustentável”, que leva em conta propostas do mundo todo, comprometidas com o bem-estar de pessoas, dos animais e do planeta. Disputam o primeiro lugar com a Darvore a D.R.Y. da Argentina, e a Purpuralab do Perú. A Darvore também é uma das duas únicas empresas de cosméticos veganos que participam representando o Brasil. A outra, ECO PANPLAS, concorre na categoria Green Tech Startups.

A ocasião será marcada pela presença de líderes empresariais, ambientalistas, representantes governamentais e pessoas de destaque que trabalham diariamente por um mundo com práticas e produtos sociais e ambientalmente mais justos e responsáveis.

Neste ano, em sua décima edição, o Prêmios Verdes bateu recorde em número de inscrições, com mais de três mil propostas apresentadas à comissão julgadora. Agora, concorrem as três selecionados de cada uma das onze categorias. O primeiro lugar de cada uma das categorias recebe US$ 20 mil, além de mentoria para o negócio com um time de especialistas. Cerca de 18 mil participantes de mais de mil cidades e 43 países já participaram das edições anteriores.

O time de jurados é composto por duas divisões internacionais: Comissão Técnica (primeira seleção de projetos) e Júri Anual (seleção final). Os jurados são diretores e diretoras de entidades como Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura (IICA), Coalición de Ciudades Capitales frente al Cambio Climático, The Nature Conservancy (TNC) e do Programa de las Naciones Unidas para el Medio Ambiente (PNUMA).

Cosméticos veganos de alta performance

Em junho de 2022, a Darvore lançou dois, cosméticos para skincare com nanotecnologia de alta performance. A loção “Nano 1”, de hidratação profunda, possui capacidade de hidratação de 41% no período de duas horas. Depois de 24 horas da aplicação, pesquisas clínicas indicam que a taxa ainda fica em 27%, algo inédito para cosméticos de hidratação de pele, já que o padrão normal e médio de produtos disponíveis no mercado apresenta percentuais que giram em torno de 4% a 7% nas primeiras horas e, horas depois, esses índices caem ainda mais. Já a “Nano 2”, controla a oleosidade, alcança 16% de eficiência em duas horas e, depois de 24 horas, ainda está na marca de 9%. Assim, na comparação com produtos convencionais da indústria cosmética, a duração das ações é incomparavelmente maior.

“Somos o único produto do qual temos conhecimento no mercado capaz de oferecer mais de 40% de hidratação nas primeiras horas depois da aplicação e de permitir que o consumidor encerre o dia com o índice de 27%”, explica João Tezza Neto, CEO da Darvore e que vai representar a marca em Galápagos. “A elevada performance é resultado da elaboração de uma fórmula exclusiva patenteada, que emprega o nano encapsulamento de ativos em manteigas vegetais como invólucro, apresentando-se de maneira altamente concentrada”, diz.

Ingredientes utilizados pela empresa

Todos os compostos utilizados nos dois produtos da Darvore são de ingredientes naturais da floresta Amazônica e respeitam o meio ambiente e as pessoas que vivem nela. “Estamos incrivelmente honrados por termos sido selecionados como finalistas. Acreditamos firmemente em um futuro sustentável e estamos comprometidos em fazer a nossa parte para alcançá-lo. Somos parte de uma nova geração de cosméticos, tanto do ponto de vista da alta tecnologia com resultados comprovados, quanto do compromisso de fazer a floresta valer mais conservada. Agradecemos a oportunidade de participar dos Prêmios Verdes e estamos ansiosos para a cerimônia de premiação”, diz Tezza.

Os vencedores de cada categoria serão anunciados somente na cerimônia de premiação, mas a Darvore já comemora o fato de estar entre as finalistas. “A empresa continua trabalhando arduamente para criar produtos inovadores e sustentáveis que ajudem as pessoas e a natureza. Esse é o nosso maior compromisso”, diz o empresário.

Nanocápsulas de manteiga vegetal

Uma das grandes inovações da Darvore, é uma tecnologia de formulação de nano encapsulados de ativos florestais utilizando cápsulas de manteiga vegetal. Todas as partículas da fórmula possuem tamanho nano, o que faz com que a potencialidade dos compostos se multiplique significativamente.

Essa tecnologia patenteada é diferente da apresentada pela maioria dos cosméticos veganos, que utilizam nanocápsulas sintéticas. A estratégia permite que os ativos sejam mais eficientemente absorvidos pela pele, aumentando a eficácia dos produtos e reduzindo a quantidade de ativos necessários, o que contribui para uma produção mais sustentável.

De acordo com Andrea Waichman, bióloga e sócia criadora da iniciativa: “O foco em produtos sustentáveis é um dos valores fundamentais da empresa, e a nomeação para o Prêmio Verde é um testemunho do compromisso da Darvore com a inovação e a sustentabilidade”.

Além disso, o emulsificante também é vegetal, contribuindo assim para uma formulação mais amigável para pele, reduzindo os riscos de irritabilidade. De acordo com a pesquisadora: “A indústria costuma utilizar emulsificantes sintéticos devido ao seu baixo custo em comparação com emulsificantes naturais. Ainda assim, nossa escolha por uma fórmula totalmente vegetal garante a presença de compostos íntegros, sem diluição, o que garante uma concentração elevada de ativos vegetais, resultando em fórmulas extremamente potentes. Houve muita pesquisa e desenvolvimento técnico para chegarmos a esse diferencial”.

Início da Darvore

Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo, o IPT viabilizou a conquista de recursos da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e, com isso, facilitou o avanço dos estudos na área da bionanotecnologia.

Anteriormente, em 2017, o economista participou do programa InovAtiva Brasil, do Sebrae, e venceu a primeira etapa. Porém, a verba que recebeu pela vitória, não era suficiente para executar todo o projeto. Com o apoio do Sebrae, do IPT e investimento diretos da própria empresa garantiram R$ 450 mil ao projeto.

Em 2020, João e a sócia e bióloga Andrea Waichman, abriram a Darvore. A sede da empresa está localizada em Manaus e possui filial em São Paulo, na Supera Parque da Universidade de São Paulo (USP).

A empresa divide a patente das formulações com o IPT, devido a parceria no desenvolvimento dos produtos. O empresário se questionou se deveria vender os produtos para alguma marca já existente, mas notou que seria difícil adaptá-los a um negócio já existente. Dessa maneira, surgiu a ideia da Darvore, que hoje comercializa os produtos através site da marca e em feiras de temática ambiental.

Sobre a Darvore

A Darvore surgiu com o objetivo de criar cosméticos veganos com alta tecnologia! Dessa forma, levando a bioeconomia da Amazônia a níveis mais altos, com ativos 100% de florestas nativas.

A missão da empresa, é “oferecer produtos com ativos 100% florestais de alta tecnologia para o bem-estar das pessoas e a conservação da natureza”. Dessa forma, sua atuação contribui para o “desenvolvimento de produtos com origem na biodiversidade florestal associados à alta tecnologia e conservação da natureza”.

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também:

Conheça 3 empresas que captaram investimento pela Vegan Business

Portugal: venda de alimentos plant-based aumentou 20% desde 2020

Aqua Cultured Foods levanta US$ 5,5 milhões para frutos do mar feito com fungos

Imagem ilustrativa de capa: Divulgação Darvore

Por Ana Cristina Gomes em 19 de abril
Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores