Muitas pessoas acreditam que adotar uma dieta vegana para gerenciar o peso pode ser dispendioso, mas pesquisas recentes revelaram o oposto.

Um novo ensaio clínico, publicado hoje no Journal of the American Medical Association, declarou que, na realidade, uma dieta vegana pode reduzir os gastos alimentares de adultos com excesso de peso. Neste estudo, os pesquisadores se propuseram a analisar as implicações econômicas das escolhas alimentares, especialmente para aqueles com excesso de peso.

Dieta vegana

A pesquisa envolveu uma amostra de 200 adultos com excesso de peso, entre 30 e 55 anos de idade, divididos em dois grupos. Um grupo, instruído a adotar uma dieta baseada em vegetais e o segundo grupo conseguiu manter seus hábitos alimentares regulares.

Utilizando relatórios fornecidos pelos próprios participantes, os pesquisadores acompanharam os gastos de cada um em compras semanais ao longo de um período de seis meses. Além disso, ambos os grupos tiveram acesso igualitário a produtos oferecidos com descontos e promoções, garantindo que os dados coletados não fossem afetados por quaisquer fatores econômicos externos.

Dados da pesquisa

Após o período de seis meses, os dados revelaram que os participantes que adotaram uma dieta vegana apresentaram uma média de gastos 16% inferiores em suas compras semanais – uma economia de aproximadamente 1,51 dólares por dia – em comparação com o grupo de controle. Essa economia poderia se traduzir em uma poupança anual de cerca de US$ 500 em despesas com alimentos.

Faça parte da comunidade da Vegan Business no WhatsApp: Notícias | Investidores

A redução nos gastos diários é principalmente atribuída a economias de US$ 1,77 em carne e US$ 0,74 em laticínios. Essas economias foram parcialmente compensadas pelo aumento nos gastos com vegetais em 1,03 dólares por dia, frutas em 0,40 dólares por dia, legumes e cereais integrais em 0,30 dólares por dia cada, bem como alternativas à carne e aos laticínios.

Este estudo apoia pesquisas anteriores que indicam que uma dieta baseada em vegetais é mais econômica do que aquela que inclui produtos de origem animal.

Saúde dos participantes

O estudo avaliou a saúde dos participantes e constatou que aqueles que adotaram uma dieta vegana mostraram IMC e níveis de colesterol LDL reduzidos.

Essas descobertas indicam que uma dieta vegana não apenas economiza dinheiro, mas também traz benefícios para a saúde, oferecendo uma vantagem dupla.

Este estudo acrescenta-se às crescentes evidências que enfatizam os benefícios econômicos das dietas à base de plantas. No entanto, os pesquisadores enfatizam que suas descobertas não são definitivas e que são necessárias investigações mais abrangentes para sustentar essas afirmações. Além disso, é crucial realizar mais pesquisas para compreender como essas economias de custos podem impactar métricas econômicas mais amplas, como despesas de saúde relacionadas à obesidade e doenças associadas ao estilo de vida.

Esses novos dados fornecem informações preciosas para consumidores, profissionais de saúde e formuladores de políticas, abrindo oportunidades para promover escolhas alimentares que sejam benéficas tanto em termos econômicos quanto de saúde.

Gostou dessa notícia? Aproveite e leia também:

Pesca desenfreada: o impacto na vida marinha

Pesquisa revela apoio dos brasileiros às refeições à base de plantas

Startups brasileiras sustentáveis concorrem a vaga em premiação global de inovação

Imagem ilustrativa de capa: Pexels

Por Ana Cristina Gomes em 6 de setembro