A empresa de capital de risco Big Idea Ventures (BIV) está financiando a revolução das alternativas vegetais para a carne. A BIV é uma empresa de empreendimento híbrido, e seu primeiro fundo é o New Protein Fund. Segundo Andrew Ive, fundador da Big Idea Ventures, esse é o primeiro e maior fundo de aceleração para carnes à base de plantas.

O crescimento desse mercado é evidente, e tem sido alvo de interesse de muitos empreendedores. De acordo com um relatório recente da Zion Market Research, o mercado de carnes à base de plantas chegará a US$ 21 bilhões até o ano de 2025. Ainda, segundo o The Good Food Institute, a venda de comidas e bebidas à base de plantas em 2018 excedeu US$3.7 bilhões nos Estados Unidos, crescimento de 17% se comparado com 2017.

Combinando capital e parceria, a Big Idea Ventures está levantando US$ 50 milhões para investimento em startups de carnes veganas. Através do apoio da gigante no setor de carnes, Tyson Foods, e também da Temasek, a empresa criou um fundo de aceleração para financiar esse mais novo setor. 

Por enquanto, o programa está presente em Nova Iorque e em Cingapura mas, segundo o fundador da BIV, a ideia é lançar também na Europa em um futuro próximo. Esse fundo de aceleração segue a forma típica na maioria dos aspectos: novas startups são financiadas e recebem conselhos para seu melhor desenvolvimento. Em troca desse suporte, a empresa financiadora fica com uma parte do capital da empresa – e esta pode ser a razão pela qual a Tyson Food, sendo uma das principais empresas do setor de carnes, está fazendo movimentos para se expandir também para o mercado de carnes à base de plantas.

A Tyson Foods se comprometeu a se tornar a fornecedora número um de proteína, não importando a fonte (animal ou vegetal). Em razão disso, a empresa investiu amplamente em empresas de carnes à base de plantas e também as cultivas em laboratório, incluindo Memphis Meats e a Beyond Meat. Ainda, ela está em pleno desenvolvimento de sua própria linha de proteínas à base de plantas. 

A Big Idea Ventures também está olhando para empresas que produzem clean meat (carne limpa em tradução livre). Entende-se por clean meat as carnes cultivadas em laboratório, inovação recente, mas que está dando o que falar. A empresa de capital de risco reservou de 5 a 10% do dinheiro para investimento nesse segundo segmento. 

A primeira marca de carnes limpas escolhida pela BIV foi a Shiok Meats, com base em Cingapura. A Shiok Meats é uma empresa de carne limpa com base em células, a primeira desse tipo no Sudeste Asiático. Ela promete desenvolver carnes de crustáceos baseados em células (camarão, caranguejo, lagosta). Segundo o fundador da empresa, ele acredita que o sabor e a textura desses crustáceos cultivados serão mais fáceis de comercializar do que as demais carnes. 

O objetivo da BIV é aceitar de oito a dez das melhores startups de proteínas alternativas do mundo. Para essas, além de ser investido duas vezes por ano a quantia de US$ 125 mil, elas receberão um espaço para trabalhar e orientação para seus empresários. O BIV tem uma cozinha completa em seu local de aceleração, assim as startups que receberem o investimento podem trabalhar em um local bem equipado para o desenvolvimento do projeto. 

O programa dura por período de cinco meses, e eles trabalham lado a lado com estas empresas, ajudando a se prepararem para um grande crescimento. Quando o programa termina, a empresa de capital de risco aloca a quanta de U$1 a U$3 milhões entre as empresas que obtiveram melhor desempenho durante os cinco meses de programa. A previsão é de que nos próximos quatro anos, a BIV apoie um total de cem empresas. 

“A alimentação é importante e temos alguns grandes desafios nas próximas décadas. Os empreendedores resolverão esses desafios para nós, criando alimentos à base de plantas realmente saborosos e produzidos de forma eficiente. Acho que os alimentos à base de plantas farão parte da grande solução, para garantir que tenhamos alimentos suficientes para o futuro”, diz Andrew Ive, fundador da Big Idea Ventures. 



por Victor Goes em 21 de junho