Já tivemos alguns lançamentos de carnes veganas por aí. A maioria das opções são hambúrgueres, linguiças ou até mesmo carne moída. Oferecendo alternativas a carne de vaca e a carne de porco. Mas um outro tipo de carne ainda não tinha ganhado tanto espaço no mercado. A carne de frango vegano. E para não deixar os fãs desse alimento de lado, uma startup espanhola.

A startup da vez é a fabricante de alimentos espanhola Foods For Tomorrow. Ela tem como objetivo mudar a percepção das pessoas sobre a carne à base de vegetais com seu frango vegano. O novo alimento vegano será chamado de Heura.

A marca surgiu em 2017, e desde então tornou tornou-se um sucesso entre os espanhóis que querem reduzir seu consumo de carne. Por esse motivo, nós veganos ficamos tão feliz com o crescimento do mercado e das carnes veganas. Elas são ótimas opções para mostrar ao público não vegano que existe alternativas não animais e gostosas no mercado. E mais do que isso, que o veganismo num geral, principalmente a alimentação a base de plantas, é uma escolha totalmente possível de aderir.

Voltando ao frango vegano da Foods For Tomorrow, a página da empresa no Facebook nos mostra que o Heura tem uma classificação 5/5 em quase 100 comentários, com um usuário comentando “Eu poderia jurar que eu estava comendo carne, mas não!” E essa é a sensação que as startups de carnes a base de plantas mais desejam no mercado. Desenvolver produtos muito semelhantes as alternativas de origem animal está trazendo resultados estão sendo bastante positivos.

Recentemente, o Burger King se aproveitou desse detalhe para desenvolver sua propaganda de marketing em cima do seu mais novo lançamento: Impossible Whopper. A versão vegana do famoso e queridinho pelos fãs do lanche Whopper. O lanche conta com a participação do hambúrguer carro chefe da Impossible Foods.

Frango Vegano – descobrindo uma maneira revolucionária de comer legumes!

Algumas startups veganas já estão se tornando revolucionárias e mudando a maneira como comemos carne hoje em dia. As mais conhecidas do momento são a Impossible Foods e a Beyond Meat. As duas marcas desenvolveram hambúrgueres à base de plantas. A tecnologia delas é muito avançada, possibilitando até o desenvolvimento de um hambúrguer capaz de sangrar.

A Foods For Tomorrow veio para fazer parte do time dessas startups. A marca nasceu em Barcelona e foi fundada por Marc Coloma. Esse vem com um histórico de ativismo social, ambiental e relacionado aos direitos dos animais. A startup espanhola veio com o objetivo de fornecer alimentos mais sustentáveis, nutritivos e com bastante sabor.

Em conversa com a Food Ingredients First, o diretor de marketing da empresa, Bernat Añans, disse que a Foods For Tomorrow pretende “democratizar a categoria de carne”.

Ele também acrescentou:

“Sem opções, não há liberdade, por isso queremos estabelecer a liberdade de escolha nos supermercados para nossos clientes”.

Alguns argumentam que a categoria de carne deve ser reservada para produtos de carne tradicionais, no entanto, Añaños discorda firmemente. Ele disse que o frango a base de plantas da marca poderia ser o  “sucessor da carne”. Olha a responsabilidade!

Além disso, o fundador Marc Coloma repetiu o sentimento em uma entrevista em 2018 com MercaBarna. Ele disse ao site, “nós gostamos de dizer que estamos construindo o futuro da proteína”.

Pensando na construção desse futuro, o Heura é um alimento que contém 2 vezes mais proteína que um ovo, por exemplo. Além disso, a marca garante que ele tem 4 vezes mais ferro que uma porção de espinafre e tem 6 vezes mais fibra que o tofu.

A empresa estabeleceu como missão global revolucionar o sistema alimentar “. Para isso, de acordo com Añaños, primeiro plano está em expandir a disponibilidade do produto na Espanha inteira. Para isso, é ele quer estar “a um máximo de 10 km de distância de cada cliente a qualquer momento. “

O Heura, o tão esperado frango vegano, promete ser um produto versátil. “Heura abre a porta para um universo de receitas infinitas. Além disso, é extremamente fácil de cozinhar: você pode grelhar, assar ou fritar em uma frigideira.”

Mais uma startup desenvolve uma nova categoria de alternativas a base de plantas para carnes animais, e quem ganha mesmo no final da história é a gente. Enquanto o frango vegano não chega no Brasil, nós ficamos desejando mais essa marca vegana nas prateleiras dos nossos supermercados.

Leia também Startup chilena de produtos vegetais recebe investimento de 30 milhões e Mercado de queijos veganos e a relutância dos amantes desse alimento



por Lari Chinaglia em 12 de abril