Algumas pessoas ainda sentem dificuldade em entender o que um vegano escolhe consumir e o que não. Uma das grandes dúvidas é se vegano toma leite. Bem, leite animal nós realmente não tomamos, mas claro que não ficaríamos sem uma alternativa desse alimento. E todo esse consumo de leites alternativos feitos a base de plantas geram muitas vendas. Para os Estados Unidos, a venda desse tipo de alimento pode ter causado uma perda de 1,1 bilhão de dólares.

Nos Estados Unidos as vendas de leites animais, principalmente de vaca, caíram aproximadamente 1,1 bilhões de dólares no ano passado, 2018, de acordo com a Dairy Farmers of America (DFA). Essa queda de US $ 14,7 bilhões em 2017 para US $ 13,6 bilhões em 2018.

E essa mudança se dá pelo aumento nos interesses de outros leites – sabe aqueles que vegano toma? Sim, vegano toma leite, mas sempre vegetal. E a troca extremamente positiva dos leites animais pelos leites de nozes, soja, aveia, arroz, amêndoas, etc está gerando um caos nas vendas de uns, e sucesso na venda de outros.  

O presidente e CEO da DFA, Rick Smith, classificou o ano como “desafiador”. Segundo o principal veículo de mídia VegNews , “as perdas da indústria de laticínios são afetadas por uma mudança do consumidor em direção a alternativas baseadas em plantas”.

Outro indício secundário – levado em consideração por alguns – está na queda dos preços de leite de vaca, mas ainda assim está longe de ser o principal fator. Porém especialistas apontam mesmo como culpado os leites vegetais.  

Alternativas de leite a base de plantas vão crescer mais

Já temos um crescimento exponencial do mercado de leites vegetais, e esse dado não vai mudar tão cedo.

O mercado de alimentos e bebidas a base de plantas foi estimado em em US $ 11,9 bilhões em 2017. Os especialistas estão apostando que o mercado vai ultrapassar os 34 bilhões de dólares até o ano de 2024.

Entre as alternativas a base de plantas, temos um maior retornos sobre soja, arroz e leite de amêndoa. Esses são 6% mais altos que os tradicionais.

Outro fato que comprova o crescimento dos leites vegetais está nas indústrias de lacticínios. Com o veganismo se tornando uma tendência cada vez maior, e proporcionando ótimos resultados de mercado, empresas de leites tradicionais precisaram se reinventar. Ou pelo menos começar a oferecer novas opções para os veganos.

Assim, tivemos algumas boas respostas, como, por exemplo, a fabricante de leite de porca Califia Farms, que garantiu mais de US $ 115 milhões em financiamento e planeja construir suas linhas de produtos baseados em plantas.

Temos também a Elmhurst. A marca deixou de lado a fabricação dos leites cheios de crueldade, e passou a se dedicar apenas aos leites vegetais.

Outro exemplo é a Danone. A marca é a mais vendida em termos de iogurte nos Estados Unidos, e ainda assim sentiu necessidade de focar sua atenção no público vegano. Com isso, a Danone pretende crescer em 300% – só nos Estados Unidos – até o ano de 2025.

E é importante lembrar que vegano toma leite, come queijos, experimentais diversos tipos de hambúrgueres, e ainda comem carnes a base de plantas. Por isso o crescimento dos alimentos veganos tem sido tão grande e tendo bastante participação no mercado.

Vegano toma leite, mas quais marcas?

Já sabemos que vegano toma leite, mas agora quais as principais formas de consumir esse produto? Bem, o mercado de leite veganos tem trago bons resultados e boas descobertas. Aqui no Brasil temos diversas marcas de leites vegetais bastante conhecidas, como a Tal Castanha, Do Bem, Cajueiro, entre outras.

Além disso, os leites a base de plantas são bem fácies de fazer em casa mesmo. Algumas das versões mais conhecidas e fácies de arriscar são de aveia, amêndoas, castanha de caju ou do pará, e até leite de semente de melão. Escolher o bom e velho “faça você mesmo” pode ser uma opção bem mais econômica para essas alternativas de leite. Até porque, aqui no Brasil, algumas marcas de leites vegetais podem custar até 20 reais o litro. Enquanto a versão caseira pode sair menos de 5 reais, muitas vezes – e render bem mais!

Para nós veganos não é uma surpresa ver o crescimento dos leites vegetais. O crescimento do mercado está proporcional ao crescimento desse estilo de vida, e isso com certeza trará ótimos resultados para nós, para os animais e para o nosso planeta. Agora já sabe que vegano toma leite?

Leia também Veganos pagam mais por refeições em restaurantes (e vão mais vezes) e Avanços tecnológicos na alimentação e sustentabilidade são foco em 2019



por Lari Chinaglia em 10 de abril