O veganismo no Brasil está crescendo cada vez mais. Os números mostram que somos quase 30 milhões de brasileiros. Isso significa que 14% da nossa população já se declara vegetariana.

Esses dados vieram de uma pesquisa feita pelo IBOPE em abril de 2018. Segundo a mesma pesquisa, nas regiões metropolitanas de São Paulo, Curitiba, Recife e Rio de Janeiro, esse valor sobe ainda mais, chegando a 16% da população. Isso nos mostra um crescimento de 75% em relação ao ano de 2012, onde foi feita a mesma pesquisa.

Podemos dizer que o número de brasileiros vegetarianos é maior do que a população inteira da Austrália e Nova Zelândia juntas.

Não há nenhuma pesquisa que mostre com precisão o número de veganos no país, porém fazendo uma estimativa em comparação a outros países, temos que esse número seja de aproximadamente 7 milhões de brasileiros.

Esse dado é feito da seguinte forma, pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB): Nos EUA, cerca de 50% dos vegetarianos (16 milhões de pessoas) se declararam veganos em pesquisa recente do Instituto Harris Interactive; No Reino Unido, cerca de 33% dos vegetarianos (1,68 milhões de pessoas) se declararam veganos (Ipsos MORI Institute). Se adotarmos a porcentagem mais conservadora (33%), temos que dos 30 milhões de brasileiros vegetarianos, cerca de 7 milhões seriam veganos.

Mercado vegano no brasil

O veganismo é uma tendência que não poderia ficar de fora do Brasil. Conseguimos ver de perto todo esse crescimento, principalmente no mercado.

As marcas e os empreendedoras não puderam deixar de lado um dado muito importante: de Janeiro de 2012 a Dezembro de 2017 o volume de buscas pelo termo “vegano” aumentou 14 vezes só Brasil. Com isso, temos cerca de 240 restaurantes vegetarianos e veganos no país. E claro, empresas que não trabalhavam com opções vegetarianas e veganas já aderiram ao movimento. A mais recente é o McDonalds.

Sem contar que diversos supermercados do país já colocaram marcas vegetarianas nas prateleiras, incluindo congelados veganos.

Segundo empresários do setor de produtos veganos, em entrevista para a Folha, “o crescimento do mercado de produtos veganos no Brasil tem sido da ordem de 40% ao ano, apesar da crise.”

O veganismo no Brasil é cheio de cases de sucesso

A Mr. Veggy é uma marca de congelados veganos e é um case de sucesso do veganismo no Brasil. “Com um investimento inicial de R$ 50 mil, em 2004, eles montaram a fábrica da Mr. Veggy em Santana de Parnaíba, onde eram produzidos os salgados de soja. Os produtos foram bem aceitos logo de início porque eles facilitavam a vida de diversas cozinhas industriais, restaurantes e lojas vegetarianas porque vinham completamente prontos e temperados”, diz Mariana.

A empresa viu seu faturamento crescer dez vezes mais em oito anos. Os valores foram de R$15 mil para R$1,9 milhões dos anos de 2009 para 2016. “No Brasil, é forte o consumo de carne, mas já se ouve falar mais sobre o veganismo”, diz Mariana Falcão, umas das fundadoras da empresa.

O setor de suplementos também é uma ótima opção de mercado vegano no Brasil. Um exemplo é a empresa Rakkau, a marca viu no crescimento do veganismo uma oportunidade de fazer suplementações veganas para a população. Com um investimento inicial de meio milhão, a marca já tem mais de 300 pontos de venda pelo país, e conquista não só veganos.

E não são só as marcas de comida que ganharam muito espaço no país. Algumas marcas de moda vegana fizeram muito sucesso!

Principais influenciadores

Além das marcas, tivemos diversos influenciadores surgindo para falar e apoiar a causa do veganismo no Brasil. Dentre eles blogueiros, youtubers, colunistas, e até mesmo artistas que acharam importante dedicar parte do seu trabalho em informar sobre esse estilo de vida.

Só para citar alguns famosos brasileiros, podemos falar de Xuxa Meneghel, Luisa Mell, Sonia Abrão, Giulia Gayoso, Yasmin Brunet, Isabelle Drummond, Laura Neiva, Tatá Werneck, Giovanna Ewbank, Thaila Ayala, entre outros.

No Youtube e nos blogs você pode encontrar muita informação sobre o veganismo, e claro, ver de perto todo esse crescimento. Alguns conteúdos de sucesso são Vista-se, VegpediaVegetariRANGO, Presunto Vegetariano, Panelaço, entre outros.

Principais instituições

Para levar mais conhecimento e vestir a camisa de verdade do veganismo, não poderiam faltar instituições dedicadas apenas a isso. Aqui no Brasil podemos contar com o apoio de algumas bem importantes. Eu separei apenas algumas para vocês conhecerem:

Sociedade Vegetariana Brasileira: é uma organização sem fins lucrativos que promove a alimentação vegetariana como uma escolha ética, saudável, sustentável e socialmente justa. Eles possuem um trabalho muito legal, e sugiro que você procure conhecer um pouco mais.

Mercy for Animals Brasil: também é uma instituição que apoia fortemente a causa vegana no país. Você pode ajudar. Essa instituição costuma ser mais direta e mostrar imagens um pouco mais fortes para atingir o objetivo de salvar mais animais “de fazenda”. Você pode ajudar sendo voluntário ou com doações.

Santuários: são instituições que acolhem animais, geralmente de fazenda, vítimas de maus tratos, negligência e abuso. Depois de serem resgatados dos matadouros, esses animais são levados para diversos santuários, que precisam de ajuda financeira para manter a estrutura e os resgatados. Alguns exemplos: Santuário das fadas, Santuário Salvando Vidas, Santuário Terra dos Bichos, entre outros.

O veganismo no Brasil está crescendo bastante, e já podemos esperar por novas marcas surgindo, marcas conceituadas dando espaço para produtos veganos, mais instituições com foco nos animais, e muito mais.

Leia também 60 mil oportunidades de empregos surgiram por conta do veganismo e As principais tendências de alimentos veganos para 2019



por Lari Chinaglia em 3 de janeiro