A aposta em pratos veganos parece realmente ser a maior tendência de 2019 aqui no Brasil. Com o flexitarismo em franca ascensão, oferecer opções veganas em restaurantes, lanchonetes, cafés e afins está deixando de ser uma exceção.

De fato, o crescimento do mercado de alimentos veganos no país é algo impressionante, com 14% dos adultos se declarando vegetarianos na última pesquisa IBOPE, de 2018, acreditamos que desde então estes números subiram consideravelmente. Se tornar vegano está virando tendência.

Embora as opções oferecidas sejam insuficientes para acolher a todas os interesses, não podemos negar que veganos, vegetarianos, flexitarianos e simpatizantes da causa, sobretudo em capitais ou regiões metropolitanas, já não precisam se preocupar tanto na hora de escolher onde comer. Estamos em 2019 e fica no passado o tempo em que era necessário usar a criatividade e se desgastar re-elaborando mentalmente os pratos do cardápio com adaptações isentas de produtos de origem animal. Ufa! Isso é no mínimo libertador.

E por falar nisso, vamos olhar para o cenário do mercado de alimentação e verificar como está…

A oferta de pratos veganos em restaurantes no Brasil

Inicialmente restrita a pequenos restaurantes e lanchonetes especializados num nicho pouco valorizado, a oferta de pratos veganos teve uma rápida expansão, ganhando verdes destaques nos cardápios de renomados cafés e restaurantes, e finalmente chegou às populares áreas de alimentação de shoppings e grandes redes de fast food.

Surpreendentemente, o que há pouco mais de dois anos atrás era inesperado aconteceu. Principalmente nas capitais e grandes centros urbanos desse tão imenso Brasil se tornou fácil manter uma alimentação totalmente baseada em plantas, sem, no entanto, deixar de frequentar aquele barzinho ou restaurante favorito, e ainda, aproveitar e socializar com os amigos e familiares.

Afinal, as opções veganas e vegetarianas já marcam presença em inúmeros estabelecimentos que fornecem alimentação e parecem agradar não apenas aos adeptos deste estilo de vida, como também, pessoas interessadas em uma alimentação mais leve e saudável, e ainda, pessoas que, preocupadas com as questões ambientais, estão reduzindo o consumo de carnes, ovos, laticínios e outros produtos de origem animal.

De olho nesse mercado as grandes redes de restaurantes não param de lançar pratos vegetarianos. 

De pratos mais elaborados…

Como as inúmeras novidades que começaram a figurar nos cardápios da renomada rede Outback Brasil. O Veggie Blue Cheese Burger leva hambúrguer a base de brócolis, couve flor e queijo gorgonzola, coberto por um mix de queijos; servido com molhos de gorgonzola e Barbecue Ranch, alface, tomate, picles de pepino em um pão tipo brioche e fritas. O Jack Nachos, tortillas de milho servidas com feijões pretos, tomate, repolho roxo, carne vegetariana (jaca desfiada e preparada com o tradicional tempero da casa) e molho Cheese Ranch. E as Veggie Bites, almôndegas vegetarianas de berinjela defumada e temperadas com o bold flavour Outback e servidas com barbecue ranch; prometem impressionar até mesmo os paladares mais exigentes.

A populares pratos das redes de fast food…

Como o Veggie Burger do Burger King, rede pioneira a criar o hamburguer sem carne no menu fixo. O Veggie Burger traz um hambúrguer empanado à base de batata, shimeji, shitake e recheio de queijo derretido. O lanche ainda tem maionese, queijo, alface, tomate e cebola, tudo no pão integral. E o recém lançado Whopper Rebel, elaborada em parceria com a startup Impossible Foods, o sanduíche é feito com plantas, mas garante que o seu sabor, textura e aromas continuam 100% semelhantes ao Whopper feito com carne bovina.

Ainda não é vegano, mas representa um avanço significativo e indica a mudança que o veganismo vem causando, até mesmo no fast food.

O McDonald’s criou o McVeggie e o Duplo Veggie, que no lugar do tradicional hamburguer de carne, entra em cena o queijo coalho empanado, acompanhado de molho de pimenta biquinho, cebola caramelizada, alface crespa, tomate, cenoura ralada e maionese no pão tipo brioche.

Então, a rede Giraffas não ficou atrás e incluiu no seu cardápio opções vegetarianas feitas com o steak empanado da Superbom. Dentre elas, o parmegiana vegetariano, que chega acompanhado por fritas ou purê de batata e por arroz branco ou com brócolis. O steak vegetariano que é servido com três acompanhamentos à escolha do cliente, e o Croc Vegetariano feito com o steak da Superbom, alface-americana e maionese. 

E as novidades não pararam por aí. Com textura e gosto de hambúrguer, mas composição própria à base de plantas, o Tentador Zero Beef chegou recentemente para atender ao público vegetariano, na linha Tentador da rede Bob’s. O sanduíche é elaborado com pão tipo brioche, maionese, alface e tomate e é a novidade do momento.

Sobretudo, o truque para o sucesso parece ser a criação de produtos vegetarianos que agradem a todos, inclusive aos que comem carne. E isso pelo fato de que, se realmente queremos abordar as questões da saúde e do meio ambiente, é mesmo importante convencer as pessoas que comem carne, que gostam do sabor da carne.

Duas principais mudanças impulsionaram a aceitação e o interesse mais rápidos pelo veganismo. Primeiro, a Internet, que propicia o livre compartilhamento de mensagens e informações; segundo, as pessoas começaram a adotar a palavra ‘vegano’ e como resultado, estão percebendo que o veganismo não é um culto ou uma religião.

Conheça também 3 receitas veganas simples e saiba tudo sobre como o vegetarianismo e veganismo estão mudando fast food.



por Nadia Ferreira Gonçalvez em 10 de setembro