Qual vegano nunca pesquisou se o país que ia viajar tinha boas opções de restaurantes veganos? Uma das maravilhas de viajar é conhecer a cultura, e claro, a alimentação de cada lugar. Se essa alimentação tiver boas opções veganas, somos conquistados. Não? Se você for pesquisar os países mais indicados para veganos na Europa, a sua resposta será: Dinamarca.

O Chef’s Pencil fez recentemente uma pesquisa baseada nos dados do Google Trends, um provedor confiável de big data. O Google Trends permite que você analise a popularidade de várias categorias de pesquisa em todo o mundo, como o veganismo, que abrange pesquisas relacionadas à veganismo  feitas em qualquer idioma.

O resultado deixou claro. Um dos países mais indicados para os veganos é a Dinamarca, com Copenhagen na posição 12º entre as melhores cidades. Além disso, o crescimento das buscas por “veganismo” também mostrou que a alimentação a base de plantas está virando tendência.

Algumas das pesquisas são feitas por curiosidade, para conhecer melhor o movimento, e buscar receitas veganas. Por outro lado, o que realmente deixou claro que o veganismo está sendo o novo estilo de vida adotado pelas pessoas está nas buscas por “restaurantes veganos perto de mim”.

Os dados do Google Trends confirmam que o veganismo está crescendo rapidamente. O ano de 2018 foi recorde para pesquisas de veganismo, 11% acima de 2017 e 35% em 2016.

Dinamarca vegana

Na Dinamarca você encontra cerca de 499 restaurantes indicados para veganos e para pessoas que querem conhecer essa alimentação. Além disso, um aplicativo está sendo referência na hora de trazer os dinamarqueses para a alimentação a base de plantas. O Quit Meat ajuda qualquer pessoa que está interessada em fazer a transição de uma tradicional dieta a base de alimentos de origem animal para uma dieta a base de plantas. Isso, junto com quase quinhentos restaurantes veganos espalhados pelo país, fica fácil escolher o veganismo, não é?

Claro que ainda não chegamos no nível de termos uma Dinamarca cem por cento vegana, porém, segundo o Chef’s Pencil, o veganismo está em alta desde o ano de 2018. E não é apenas o chef que garante isso. Pesquisas e relatórios já mostrando que 2018 foi o ano do veganismo e do mercado vegano. Com tantas tendências para o ano de 2019, podemos esperar que o veganismo vai muito longe ainda.

Com tantos restaurantes e tantos veganos, não é difícil perceber que a Dinamarca está entre os países mais indicados para veganos que querem viajar ou mudar de país.

A política está apoiando o veganismo

Para que o país tenha mais força no veganismo, ele está contando com aliados na política. Na região central do país, em Aarhus, os partidos de esquerda e centro-esquerda – que somam 16 dos 31 membros da Câmara Municipal – desenvolvem projetos a favor do veganismo.

Eles defenderam, no final de 2018, a aprovação de um projeto que exige um portfólio com opções vegetarianas em todas as instituições públicas da cidade. Isso estão inclusos as creches, as escolas e os centros de atendimento ao idoso. Podemos considerar uma grande vitória para o veganismo, isso porque permite que ainda mais pessoas tenham contato com essa alimentação.

De acordo com o jornal diário Politiken, Gro Jensen, um dos membros da câmara e do partido Alternativa, relatou que a intenção do projeto – que além de favorecer veganos e vegetarianos – será uma das responsáveis por ajudar a cidade a atingir a meta de neutralidade de carbono até 2030.

“A carne desempenha um papel importante na mudança climática, por isso, obviamente, precisamos assumir nossa responsabilidade enquanto município, oferecendo aos nossos cidadãos alimentos baseados em plantas”, declarou.

Gron Jesen também deixou claro que o objetivo não é dizer o que cada um deve ou não comer, mas sim permitir mais opções.

A Dinamarca não é o único

Na lista dos países mais indicados para quem é vegano também tem:

  • Reino Unido – com 270 estabelecimentos veganos na região de Londres.
  • Alemanha – com 320 restaurantes veganos localizado em Berlim;
  • Estados Unidos –  com cerca de 300 restaurantes veganos em Nova Iorque, 250 em Portland, 173 em Los Angeles;
  • Israel – com 189 restaurantes – e 8% da população – veganos na cidade de Tel Aviv;
  • Polônia – com 127 restaurantes e estabelecimentos veganos em Varsóvia;
  • Canadá – com 258 restaurantes em Toronto;
  • República Checa – com 155 restaurantes veganos em Praga (e apenas 1,26 milhões de habitantes);
  • França – com 331 restaurantes veganos em Paris.

(Dados da matéria)

Por fim, mas não menos importante, aqui no Brasil, na cidade de São Paulo, é possível encontrar cerca de 295 restaurantes espalhados pela cidade. No final, podemos dizer que o Brasil também está na lista dos países mais indicados para veganos.

Já sabe qual será o próximo país que você vai visitar?

Leia também Mulheres veganas: 4 (ou mais) que nos inspiram diariamente e Venda de animais: passou da hora da gente dizer não



por Lari Chinaglia em 19 de março