O veganismo já atingiu o mainstream e lidera o caminho para o futuro dos negócios, especialmente no mundo dos restaurantes e fast food. Abrir um negócio vegano, com características que atendam à demanda de um seleto público em plena expansão, está entre os investimentos de maior potencial em todo o mundo. 

Quer saber o porquê?

Inicialmente, porque a mentalidade dos consumidores está mudando rapidamente. Eu, por exemplo, estou cansada da reduzida oferta de produtos e serviços veganos no mercado atual, mesmo morando na metrópole mais rica e populosa do país.

Não acho difícil ser vegana. Mas seria bom ter mais opções ao meu alcance na hora de fazer as compras ou contratar algum serviço. E certamente eu não sou a única que deseja poder desfrutar de um sorvete incrivelmente vegano sem ter que atravessar a cidade para chegar até o um local que venda o gelato sem crueldade. 

Imagina o consumidor que está longe dos grandes centros, e que pretende consumir leites vegetais, e ainda tem que comprar a matéria prima e produzir seu próprio leite porque na cidade onde mora não tem nenhum varejista que dispõe de leite à base de plantas. 

Eu sempre imagino um mundo em que produtos veganos sejam mais facilmente acessíveis ao público em geral. 

Já parou para pensar o que as pessoas optariam por comprar se tivessem mais opções de escolha? Um leite de vaca ultraprocessado ou um leite de amêndoas? Um queijo de cabra ou um queijo de castanhas? Concorda que ter opções é sempre mais interessante para todos?

Um outro ponto a ser considerado é que, embora aqui sejam expostas as minhas opiniões, as estatísticas mostram que o estilo de vida vegano está em ascensão, pois o crescimento no número de pesquisas no Google para o termo “veganismo” aumentou em 70 pontos nos últimos cinco anos. Sem dúvida, continua a crescer de forma constante, à medida que o veganismo se torna popular.

Cada vez mais proprietários de negócios que não são veganos, adicionam opções veganas ao seu mix de produtos à medida que veem uma clara oportunidade de mercado. Fast food é o melhor exemplo e isso mostra que os empreendedores convencionais estão começando a ver a oportunidade no crescente mercado consumidor vegano. 

Se eles estão investindo é porque vale a pena, então, que tal abrir um negócio vegano e participar da festa? 

Seja criando produtos estritamente veganos, de comércio justo, orgânicos ou ecológicos. Consumidores precisam de mais opções. Ao mesmo tempo, o mercado ajuda a mudar a demanda, aumentando a oferta.

Motivações financeiras

É incrível saber que o aumento nas vendas de alimentos à base de plantas resultou no que atualmente é uma indústria bilionária

Os números mostram que os consumidores estão se interessando mais por produtos veganos. Embora apenas uma pequena porcentagem das pessoas se identifique como adepta deste estilo de vida, muitas estão adotando dietas que são amplamente focadas em proteínas vegetais, e optando por consumir produtos que sejam mais limpos para o planeta.

Ao mesmo tempo, com mais de 30 milhões de brasileiros declaradamente vegetarianos e a tendência de elevação deste número, as oportunidades de negócios para investir são inúmeras, e as possibilidades de retorno crescem na mesma proporção. 

Portanto, a motivação financeira pode ser um dos principais motores para investir nesse mercado e abrir um negócio vegano.

Um verdadeiro bum de investimentos em empresas veganas está acontecendo. Alguns dos proprietários de negócios mais bem-sucedidos do mundo não perderam tempo e já garantiram seu lugar ao sol. 

Por ser um mercado com demanda em ascensão e oferta ainda aquém do ideal, as possibilidades de retorno são grandes, mas não para por aí.

Contribuição com a saúde, o bem-estar e o meio ambiente

Definitivamente, a luz que está sendo lançada sobre os impactos ambientais da criação de animais para a indústria levou as famílias a integrar as “segundas-feiras sem carne”, e outros movimentos semelhantes em suas rotinas semanais, para ajudar a fazer sua parte na redução da pegada de carbono. 

Além da alimentação, eles também estão avaliando as origens de suas escolhas de moda , seus produtos de higiene, cosméticos e outros domínios de suas vidas que podem causar danos aos animais no processo.

Então, considere que o fast food foi o primeiro mercado a ser atraído para a oferta de produtos à base de plantas, e que, a facilidade e conveniência deste modelo convidam fortemente moradores das capitais e grandes centros com suas agendas lotadas para um banquete nada saudável. Se mais opções veganas forem disponibilizadas, os empreendedores serão capazes de influenciar o mercado além das opções de fast food que infelizmente contribuem para a epidemia de obesidade e de outros agravos à saúde. Portanto, abrir um negócio vegano também propicia uma contribuição com a saúde da população

Há também a vantagem social, de proporcionar a oportunidade de usufruir de empresas veganas que praticam a responsabilidade social corporativa, e provavelmente a estabelecer um novo padrão para os negócios. Ao investir em um negócio vegano, você pode desempenhar um importante papel neste novo paradigma, que está mudando o mundo ocidental.

Ao considerar investir em qualquer tipo de negócio a devida diligência deve garantir uma boa decisão comercial. 

Abrir um negócio nesse contexto é estar alinhado com as mais atuais práticas, enfim, considere que, embora a maioria das empresas veganas estejam interessadas nos consumidores de alimentos à base de plantas, isso não significa que este é o único mercado possível para esse ramo. 

A grande sacada é fazer as melhores escolhas e vivenciar sua própria aventura. 



por Nadia Ferreira Gonçalvez em 12 de outubro