Já sabemos que as carnes à base de plantas estão dominando o espaço vegano. Diversas startups – em vários países – estão estudando e desenvolvendo esse alimento, cada uma com o seu diferencial e todas respeitando os animais. Não é por menos que o mercado de carnes veganas está em constante crescimento, e ele vai alcançar os 3 bilhões de dólares.

Já em 2018, o aumento das vendas de carne de planta se tornou compatível com o crescimento do setor de alimentos veganos. Ano passado, esse alimento chegou a alcançar os 3,3 bilhões de dólares.

De acordo com um novo relatório de pesquisa, o mercado de carnes veganas nos Estados Unidos vai chegar em 3 bilhões até o ano de 2024. O setor crescerá a uma taxa de crescimento anual composta de 24% nos próximos cinco anos, segundo os dados da Research & Markets.

Crescimento do mercado de carnes veganas

O mercado de carnes veganas está crescendo um pouco mais rápido do que o mercado vegano de alimentos como um todo. As carnes veganas ficaram com vendas de mais de 20% entre 2017 e 2018, chegando a 3,3 bilhões de dólares, de acordo com dados da Plant Based Foods Association.

Michele Simon, diretora executiva da Associação de Alimentos Baseados em Plantas (PBFA), disse: “A indústria de alimentos à base de plantas deixou de ser um nicho de mercado relativamente completo. As alternativas de carne e laticínios à base de vegetais não são mais apenas para vegetarianos ou veganos; agora, até mesmo os principais consumidores estão desfrutando dessas opções deliciosas e inovadoras no mercado hoje”.

Os produtos do segmento de carne veganas são: carnes vermelhas (incluindo hambúrgueres, carne moída e salsicha – boi e porco), frango, frutos do mar,  entre outros. Isso permite com que não apenas veganos e vegetarianos se interessem por esse tipo de alimentos, mas também simpatizantes da causa.

Um dos grandes argumentos para que um não vegano não pense em mudar seu estilo de vida é o sabor dos alimentos. Um hambúrguer de abobrinha, por exemplo, pode ser muito gostoso, mas não se assemelha com um hambúrguer de carne animal, por exemplo.

Com diversas startups revolucionando a maneira como comemos carne, a alimentação a base de plantas se torna muito mais acessível às pessoas. Não tem mais aquela história de “não gosto do sabor desse alimento”, afinal, o sabor e a textura é muito semelhante a versão animal.

Fornecedores de carne vegana

Segundo o relatório, “no mercado de carne baseado em vegetais dos Estados Unidos, os principais fornecedores estão chamando a atenção dos consumidores e criando apelo para carnes com base em vegetais. Muitos participantes estão aproveitando várias possibilidades e definições de substitutos de carne e espera-se que atraiam vantagem nos Estados Unidos.

“Os principais fabricantes estão tentando sobrepor sabor sobre sabor, cor sobre cor, textura sobre textura para atrair o maior número de consumidores no mercado dos EUA. Parcerias estratégicas são vitais para expansões no mercado de carne baseado em vegetais dos Estados Unidos.”

Os principais fornecedores do mercado de carnes veganas nos Estados Unidos atualmente são as marcas:

Entre os principais fornecedores podemos destacar o papel importante da Impossible Foods, por exemplo. A marca está alcançando bastante espaço dentro do mercado de carnes veganas, e saindo a frente dos seus concorrentes.

Recentemente a marca ganhou mais uma exposição extremamente positiva. A Impossible Foods agora faz parte da rede fast-food Burger King. O tradicional e queridinho Whooper, ganhou uma versão a base de plantas para ninguém questionar. Claro, com o hambúrguer da Impossible Foods.

Carnes vegetais brasileiras

O Brasil também não está tão atrás. O mercado de carnes veganas também alcançou o nosso país com duas startups.

O mesmo fundador dos sucos Do Bem entendeu a necessidade de abrir espaço para as carnes à base de plantas no nosso país. O Futuro Burger, um hambúrguer feito a base de proteína de ervilha, está com promessa de lançamento para a última semana de abril.

Outra startup brasileira que se preocupa com o mercado de carnes veganas é a Behind the Food. A marca também está desenvolvendo para o mês de abril seus produtos a base de plantas.

O mercado de carnes veganas promete muito ainda. Estamos apenas em 2019 e os lançamentos de alimentos a base de plantas não param. As empresas estão entendendo a necessidade de dar atenção para o público vegano, e vendo a lucratividade que isso pode gerar. E nós só ganhamos com mais opções de produtos nas prateleiras dos mercados.


Leia também 4 e-commerces de produtos veganos para entender esse mercado e Startup chilena de produtos vegetais recebe investimento de 30 milhões



por Lari Chinaglia em 26 de abril