Sustentabilidade é um tema que está ganhando cada vez mais voz, mas ainda não é suficiente. Precisamos atingir mais pessoas para gerar melhores resultados. Algumas atitudes são bastante simples e podem ser feitas por todas as pessoas. Para te ajudar a se tornar mais sustentável separei sete dicas que considero incríveis para um iniciante.

Separar os lixos corretamente

O primeiro passo para separar corretamente seus lixos é saber qual tipo de lixo você está produzindo mais: orgânico, de rejeito ou reciclável?

Resumindo: O lixo orgânico vem de materiais de origem animal ou vegetal, ou seja, frutas, verduras, resto de alimentos. O lixo reciclável vem dos materiais plástico, vidro, metal e papel. São lixos que podem ser reciclados. Já o lixo de rejeito é aquele lixo que não pode mais ser reciclado. São as “sobras” dos resíduos citados acima.

Agora  que você já sabe quais lixos você produz, você precisa separá-los da forma correta. Comece separando todo seu lixo reciclado, descobrindo os dias de coleta seletiva na sua cidade e dando uma chance para as composteiras domésticas.

Composteira

Você pode fazer a sua composteira do zero em casa ou já comprar uma pronta, desde que a use para se tornar mais sustentável. Isso porque a principal vantagem da composteira é diminuir a quantidade de lixo de você produz.

Por que você deve investir nessa dica? Quando a nossa comida entra em contato com o lixo nos aterros sanitários, temos o chorume. Quando esse líquido se mistura com os metais pesados, ele pode se tornar 20x mais poluentes que o esgoto.

Vamos a alguns dados importantes sobre o lixo orgânico. Aqui no Brasil temos apenas 1% de todo o lixo orgânico indo para a compostagem. É pouquíssimo! Só para você ter uma ideia, em São Francisco essa quantidade é de 80%. É um lixo que precisa de muita atenção, afinal representa cerca de 50% do lixo produzido por uma família.

Ao utilizar uma composteira doméstica ou na sua empresa, você também vai produzir um líquido poderoso para suas plantas e hortas. A parte mais bonita da composteira é transformar o lixo em mais vida!

Adeus sacolas de mercado

Com tantas opções de ecobags estilosas no mercado, já passou da hora de cortarmos de vez as sacolinhas plásticas. Algumas pessoas gostam dessas sacolas para colocar lixo, porém usamos bem menos plástico usando apenas um saco de lixo grande.

Uma dica para quem adora os saquinhos plástico para lixo é substituir por sacolas de papel. Quando vamos comprar pães na padaria, encontramos com mais facilidade.

De pouco em pouco, compra por compra, nós acumulamos uma quantidade gigantesca dessas sacolinhas em casa. Muitas vezes elas se rasgam e já jogamos direto no lixo. Gerando apenas mais lixo. Uma simples substituição de sacola plástica por ecobag já faz você se tornar mais sustentável.

Precisa mesmo de mais esse saquinho plástico?

Eu te sugiro a fazer essa pergunta toda vez que for a uma feira ou ao mercado. Normalmente pegamos um saquinho plástico e colocamos todas as frutas, legumes e folhas lá dentro, certo? Em seguida vamos para o caixa e colocamos dentro de outra sacola plástica.

Agora quantos alimentos realmente precisam desse “primeiro” saco plástico? Legumes e frutas, por exemplo, podem ser colocadas facilmente na cesta e na ecobag sem o auxílio de um saquinho.

“Ah, mas facilita na hora de pesar o produto”, sim, realmente pode economizar um ou dois segundos da sua vida. Mas a verdade é que podemos simplesmente colocar os alimentos na balança, e o caixa será obrigado a pesar com ou sem o saquinho plástico. Por isso, na hora de pegar o “primeiro” saquinho, se pergunte se realmente é necessário.

Outra dica caso você realmente queira esses saquinhos é guardá-los para sua próxima compra. Já deixe separado e dentro da sua ecobag, assim quando você for ao supermercado, você reutiliza o saquinho anterior.

Reaproveitar as embalagens

Aqui em casa eu sempre dou preferência por produtos que vem em potinhos de vidro e com uma boa tampa. As embalagens de palmitos e cogumelos que eu compro com frequência em conserva, são esterilizadas após o consumo, e reaproveitas para alimentos a granel.

Aveia, granola, sementes, temperos, alimentos em pó. Tudo eu compro a granel (que também me gera economia) e guardo nos potinhos de vidro reaproveitados. Embora seja uma dica bastante simples e muito comentada, ainda tem muita gente que simplesmente joga fora. E pequenas atitudes como essa faz você se tornar mais sustentável. Então vamos reaproveitar!

Desligue as luzes (e muito mais)

Muitas vezes esquecemos desse pequeno detalhe que faz diferença na hora de se tornar mais sustentável. Apagar as luzes. Não apenas as luzes principais que ficam no teto do ambiente, mas pequenas luzes como luz do relógio do microondas, por exemplo. Afinal, sabia que aparelhos em stand-by gastam 12% da luz de uma casa?

Para te ajudar nesse item, pense em trocar as lâmpadas por versões de LED; cores claras e muita iluminação natural na sua casa; economize tempo no chuveiro, ferro elétrico e na máquina de lavar, tire os aparelhos da tomada, entre os outras medidas.

Invista em um kit ecológico

Abandonar os canudos plásticos, levar na bolsa talheres reutilizáveis, ter sempre por perto uma ecobag. Esses são apenas alguns dos itens importantíssimos para seu kit ecológico.

Você pode manter o seu kit na bolsa ou na mochila, e sempre vai estar preparado para evitar pequenos descartáveis plásticos que causam um impacto enorme no meio ambiente. Sabe aquele copo de água que você pegou na espera para sua consulta? Se você tiver um copo no seu kit você vai evitar o desperdício de um. Em várias idas a consulta (ou outros estabelecimentos) quantos você pode economizar?

Algumas pequenas atitudes já ajudam a evitar uma quantidade enorme de lixo, e consequentemente te ajudam a se tornar mais sustentável. Passo a passo vamos mudar a realidade do lixo do nosso planeta. É importante lembrar de que mesmo depois de sair dos nossos olhos, o lixo continua no nosso planeta.

Leia também Sustentabilidade e Veganismo andam juntos? (e como não?) e Mercado da sustentabilidade: 5 provas para você investir



por Lari Chinaglia em 13 de fevereiro