Quando recebemos a notícia de que uma marca escolhe deixar de explorar os animais para investir em produtos veganos, começamos a ver o futuro cada vez mais próximo.

A marca que merece nossa atenção é a Elmhurst. Ela esteve no mercado por 90 anos vendendo leite de vaca.

Segundo o professor de economia agrícola da Universidade de Cornell, Andrew Novakovic, o leite de vaca era bastante consumido até a década de 1940, após isso o mercado sentiu uma queda gradativa no consumo. Alguns dos motivos que justificam essa queda são a preocupação com a saúde e a conscientização da crueldade animal envolvida no processo de produção do leite.

Isso tudo contribuiu para que  o empresário Henry Schwartz sentisse no faturamento a queda da demanda desse tipo de produto. “Eu tentei manter isso aberto porque era a fábrica do meu pai e ele me pediu para fazê-lo “, explica o CEO em entrevista para o The New York Times.

Do leite de vaca para o leite vegetal

No final de 2016, o empresário fechou as fábricas. Aquele era o fim da sua colaboração com a crueldade animal e os produtos de origem animal.

Essa mudança foi bastante inspirada no trabalho da médica Cheryl Mitchell. A marca passou a explorar todos os benefícios e nutrições que as nozes, sementes e grãos tinham. Junto com a experiência de 20 anos de estudo da médica, essa parceria trouxe uma nova fase para marca.  

Em 2017, na feira Natural Food Expo West, na Califórnia, a marca lançou sua mais nova linha de produtos: Milked, com diversas opções de leites vegetais (amêndoa, noz, caju e avelã).

“Não é necessário adicionar espessantes, emulsionantes, estabilizadores ou óleos, pois todos estes são naturalmente contidos na planta e só precisam ser liberados”, explica a Elmhurst em seu site oficial. Ou seja, bem mais natural!

Quais os benefícios dessa troca?

Vivemos um momento onde a Geração Z está ganhando a atenção das marcas. Esses jovens são bastante antenados aos acontecimentos, e dessa forma, se tornaram mais preocupados com questões sociais, políticas e ambientais do que seus pais.

Ao promover uma causa social, as marcas ganham mais público e se tornam mais numerosas. Para isso é importante dialogar com o seu público de forma certa, atingindo as dores e as expectativas deles. E a Elmhurst conseguiu isso.

Ela ganhou atenção do público vegano levantando uma causa muito importante, o (não) consumo do leite da vaca.  

Mas esse posicionamento é um desejo real da marca ou apenas uma jogada para mais lucro?

Toda empresa deve pensar nos resultados das suas estratégias, e consequentemente no lucro, porém um fator é muito importante: a atitude da Elmhurst mostra uma evolução para a sociedade vegana. Uma marca grande abrindo mão da sua principal fonte de lucros por uma causa, mostra o impacto que o veganismo está causando no mundo.

Além disso, é importante que marcas grandes apresentem produtos veganos, pois seu público tem a oportunidade de conhecer com mais facilidade esses alimentos. Enquanto marcas menores costumam ser apenas conhecidas por quem já é vegano. Dessa forma, marcas maiores, como a Elmhurst, abrem caminho para produtos de qualidade e para uma maior distribuição.

Assim, podemos dizer que todos os lados estão se beneficiando dessa troca.

Vantagens para a saúde do consumidor

A Elmhurst não apenas contribuiu com uma maior distribuição de leites vegetais como também está contribuindo com a saúde das pessoas. Veja alguns motivos para substituir o leite de vaca da sua vida:

O processo não é higiênico

As vacas são obrigadas a viverem presas no mesmo ambiente, dessa forma suas fezes são feitas por lá mesmo. Isso já mostra falta de higiene, não? Porém tem mais! A sucção das máquinas é feita nas tetas machucadas, com sangue e pus. Além de muito sofrimento envolvido, esse ambiente apertado contribui com a proliferação de bactérias.  
Caso você queira ver um pouco mais sobre esse assunto, veja este vídeo de um vegano visitando uma produção de leite de vaca.

E ainda tem mais:

70% da população é intolerante a lactose

Então, não se surpreenda se conhecer alguém que descobriu recentemente que é intolerante a lactose, pois segundo uma pesquisa feita pelo Datafolha, 60% a 70% da população é intolerante ao leite de vaca.

Mesmo quem é capaz de consumir o leite sem grandes desconfortos no corpo, sofre queda dos níveis de lactase, a enzima que digere a lactose. Por isso, é comum que as pessoas descubram a intolerância apenas depois de muitos anos, adultas já.

Pode trazer doenças

O leite de vaca é bastante gorduroso, e suas substâncias contribuem para o colesterol e o ganho de peso. Sem contar que os níveis de hormônio sexuais da vaca contribuem para variações do câncer de próstata e de mama.

Com todos esses levantamentos sobre os efeitos que a lactose tem sobre o nosso corpo, realmente podemos considerar uma vitória a Elmhurst fazer a substituição do seu leite de vaca por leites vegetais. Além de trazer grandes benefícios à saúde e não contribuir com o sofrimento dos animais, a marca está representando a causa vegana.

A Elmhurst não é a única marca a aderir essa causa. Quer conhecer mais marcas que

representam essa causa? Aqui no blog você encontra um artigo com 3 startups veganas que estão revolucionando a maneira que comemos carne.

Leia também 10 motivos para se tornar vegano hoje  



por Lari Chinaglia em 12 de dezembro