Ovo vegano? É isso mesmo, você não leu errado e nós não estamos loucos. O ovo vegano já é uma realidade e promete alavancar ainda mais o mercado vegano. 

A crescente demanda por ovo vegano devido ao crescimento da população vegana

A crescente demanda por alimentos veganos suscitou o surgimento do ovo vegano, que logo, teve seu mercado impulsionado. Os fatores como o aumento da alergenicidade, a crescente conscientização sobre a sustentabilidade ambiental e a mudança dos consumidores para as dietas veganas são os principais impulsionadores do mercado global de substitutos de ovos veganos.

Do mesmo modo, outros fatores, como o maior prazo de validade em relação aos ovos, bem como o aumento dos preços dos ovos, devido ao aumento de doenças em aves, são alguns dos principais fatores secundários do mercado mundial de substitutos de ovos por suas versões veganos. O ovo vegano tem grande potencial para substituir o ovo em vários produtos alimentares, como bolos, tortas, biscoitos, maionese, macarrão etc. 

Assim como, a crescente ocorrência de problemas relacionados à saúde, como obesidade e doenças cardíacas, aumentou a inclinação do consumidor para ingredientes alimentares de baixo colesterol, aumentando também a demanda por ovos veganos.

Os fatores como sabor e a menor disponibilidade em mercado, pois este ainda é inexplorado, são alguns dos fatores que dificultam a ascensão desse mercado. No entanto, devido ao aumento da demanda da crescente população vegana, bem como ao aumento das aplicações, o mercado global de ovos veganos deverá crescer positivamente durante os próximos anos.

O que são ovos veganos? 

Os ovos veganos são produtos à base de plantas, que substituem o ovo e que dão sabor e textura bastante próximas das encontradas nos ovos de aves. Normalmente, ovos são utilizados na indústria de panificação para assar o bolo com boa densidade, amolecer e adicionar umidade aos produtos. O ovo vegano surgiu com o mesmo conceito e oferece as vantagens exatas do ovo, mas este produto é feito com a combinação de ingredientes vegetais como amido de batata, farinha de tapioca, bicarbonato de sódio, fibra de casca de psyllium, tofu de seda etc.

Afinal, consumidores estão exigindo mais alimentos à base de vegetais em suas dietas, substituindo ovos e carnes por vários fatores, como ambientais e éticos, que representam uma oportunidade para os participantes do mercado de ovos veganos fabricarem substitutos de ovos veganos de acordo com as necessidades do consumidor.

Oportunidades para o mercado global de substitutos de ovos veganos

A princípio, a tendência crescente de produtos de baixa caloria aumentou consideravelmente a demanda por ovos veganos. O substituto de ovo vegano ajuda a aumentar as empresas de alimentos veganos, além de solucionar uma necessidade dos consumidores. Ademais, a crescente demanda dos consumidores por rótulos limpos e produtos veganos, especialmente em países desenvolvidos, é um fator positivo para o mercado. Os fabricantes estão investindo para lançar novos substitutos de ovos veganos, para serem utilizados em várias aplicações, além de imitar o sabor dos ovos em vários produtos.

A JUST inc., está se concentrando inteiramente no enorme sucesso do seu produto substituto de ovo vegano, o JUST Egg, que está superando os ovos convencionais em alguns setores, anunciando que vendeu 1 milhão de unidades do ovo líquido vegano, o equivalente a 10 milhões de ovos de aves. A empresa também anunciou que o produto, criado a partir de feijão mungo, será vendido no Walmart, o maior varejista do mundo, com mais de 5000 lojas. 

Simultaneamente, o ovo à base de plantas também foi lançado nas 2100 lojas Kroger este mês, tornando-o um produto significativamente visível em todo o país nos EUA. O CEO, Josh Tetrick, revelou que o JUST Egg agora é a prioridade número um da empresa.

Em suma, o JUST Egg é uma solução sustentável; um milhão equivale a dez milhões de ovos convencionais, com três colheres de sopa proporcionais a um ovo de galinha, enquanto fornece cinco gramas de proteína. Ele usa 98% menos água, emite 93% menos CO2, usa 86% menos terra, requer 70% menos água superficial e subterrânea e tem uma pegada de carbono 40% menor.

E o mercado de alimentos brasileiro não pode ficar para trás…

O Grupo Mantiqueira, percebendo o movimento global desse mercado promissor, lançou o seu ovo vegano, o N.Ovo, que não possui nenhum tipo de proteína animal em sua constituição. Trata-se de um produto a base de plantas, produzido a partir da proteína da ervilha, amido de ervilha e linhaça. Portanto, a composição parece ser ideal tanto para veganos e vegetarianos, quanto para indivíduos intolerantes ou alérgicos ao ovo.

Cabe ressaltar que a empresa não é vegana, uma vez que é a maior granja da América do Sul e mantém a produção de ovos de galinha. No entanto, o lançamento do produto abre precedentes competitivos para este acalorado mercado, que cresce à medida que a informação sobre as crueldades envolvidas na produção de alimentos de origem animal é disseminada.

Ainda que o mundo enfrente graves problemas ambientais, principalmente devido à agricultura, há claros sinais de que a indústria alimentícia está respondendo à altura, com a fabricação de alimentos à base de plantas, saborosos e mais acessíveis, de modo a convencer cada vez mais consumidores a experimentá-los.

Leia também sobre a indústria da beleza vegana e sobre o promissor futuro do mercado de couro vegano.



por Nadia Ferreira Gonçalvez em 3 de setembro