Você conhece algum vegano? Já parou para pensar quais foram os motivos que levaram aquela pessoa a mudar completamente seu estilo de vida?

Provavelmente você pense que o motivo é pelo amor aos animais, e olha, você provavelmente está certíssimo. No entanto, esse está longe de ser o único motivo para você tomar a decisão de mudar seu pensamento e começar a buscar um estilo de vida vegano ainda hoje.

E se você é adepto daquela história de “mas só eu não fará diferença” pode deixar essa historinha de lado.

Todas as grandes revoluções surgiram de várias pessoas que sozinhas poderiam até ser “mas só eu”, mas juntas elas foram capazes de mudar a história do mundo. Com o veganismo não é diferente. Com cada nova pessoa que decide mudar seu estilo de vida, nós ficamos mais próximos de mudar a realidade dos animais, da nossa saúde e do nosso meio ambiente (além de outros vários motivos, vem conhecer!)

Antes de começarmos, dá uma olhadinha nesses dados abaixo:

Alguns dos principais motivos para pessoas interessadas em reduzir o consumo da carne são os benefícios a saúde, seguido do cuidado com o peso. Só depois vemos a preocupação com os animais e com o meio ambiente.

Já quem é adepto do estilo de vida vegano, a grande maioria tem como principal objetivo a preocupação com os animais, seguida de saúde e meio ambiente.

Com isso já podemos ver alguns dos principais motivos, mas não para por aí.

1. Chega de ver inocentes mortos

É matemática, quanto menos produtos de origem animal forem consumidos, menos animais serão criados para o abate, ou seja, menos serão mortos pela indústria alimentícia (nosso sonho é que nenhum animal seja assassinado mais).

Não se engane com histórias de “abates indolores ou humanizados”. Para que um pedaço de carne chegue até seu prato, muitos animais sofreram e foram mortos injustamente. Diversos documentários nos mostram a realidade por trás da indústria pecuária.

Sabia com o grande número de frigoríficos e com o aumento da concorrência, o preço da carne fica mais barato e os sistemas de criação e abate cada vez mais cruéis?

“Mas carne é tão gostoso”. Não podemos deixar que nossos desejos, hábitos e cultura sejam motivo para contribuir com a criação de cativeiros destinados ao abate cruel de animais. Só o Brasil mata 1 boi, 1 porco e 180 frangos por segundo, segundo o IBGE.

Caso você queira conhecer um pouco mais a fundo essa realidade, fica algumas dicas de documentários:

  • Cowspiracy – A conspiração da vaca
  • Earthlings – Terráqueos
  • The ghosts in our machine – Os fantasmas em nossa máquina
  • A carne é fraca (brasileiro)

2. Zoológicos não são legais

Se eu pedir para citar um entretenimento humano que explora os animais, talvez a primeira coisa que venha a sua mente seja as touradas, certo? Realmente rodeios e touradas são “entretenimentos humanos” que causam dor e sofrimento aos animais, porém estão longe de serem os únicos.

Ao se tornar vegano você começa a ver que diversos eventos e estabelecimentos usam de exploração animal, tais como zoológicos, aquários, circos, vaquejadas, venda de animais domésticos,  entre outros. Usar a imagem dos animais para diversão humana é extremamente errado, além de manter esses animais muitas vezes presos e fora do seu ambiente natural.

3. E a saúde, como anda?

Quando você decide se tornar vegano, você descobre notícias incríveis para sua saúde. Sabia que veganos têm uma chance bem menor de desenvolver algum tipo de câncer? Além disso, esse tipo de alimentação é poderoso na prevenção de doenças cardiovasculares. Sem contar com 20% a menos de colesterol do que as pessoas que consomem carne e nós vamos 22% menos em hospitais do que os carnívoros.

Ah, quase esqueci. Temos menos risco de diabetes.

4. Mão de obra escrava? Não vamos contribuir com isso!

Cerca de 70% dos casos de trabalho escravo no Brasil está relacionado a pecuária bovina, voltado para a criação de bovinos em latifúndios. Além do trabalho escravo, essa prática é, de longe, a principal responsável pelo desmatamento. Esses dois problemas andam de mãos dadas.

5. SOS meio ambiente

O setor de produção animal é um dos maiores responsáveis pelos problemas ambientais, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

A liberação de excrementos da criação de animais em larga escala é a principal causa de poluição de lagos e de lençóis freáticos. Somente a criação de animais nos EUA produz 39000 kg de excrementos por segundo!

Ah, dá uma olhada nesses dados sobre consumo de água para a produção de cada alimento:

Ou seja, mais cerveja, mais batata, mais banana, e nada de carnes!

6. E os empregos?

Se o seu argumento tiver relação com a quantidade de empregos que a pecuária pode proporcionar, você já pode virar vegano. Você sabia que a plantação de vegetais e frutas exige um número muito maior de pessoas do que a prática pecuarista? Com isso, surgem mais oportunidades de emprego! E ninguém é obrigado a abater animais inocentes nisso.

7. Mãe, o que tem para o jantar hoje?

Achou que ia passar a vida toda comendo arroz, feijão e o bife? Hambúrguer só de carne, e se quiser variar um pouco aquele com frango empanado?

Um dos grandes prazeres da comida vegana está nos pratos e receitas novos. Aquela sensação boa de comer com variedade de sabores e cores todos os dias. Quando você se torna vegano, você descobre um hobby: pesquisar receitas novas.

A internet está recheada de dicas, seja em blogs ou canais no Youtube. Sem contar com os restaurantes que oferecem opções veganas.

8. Queria perder só mais 3kg

Assim como vimos na pesquisa lá em cima, algumas pessoas buscam o veganismo como forma de cuidar melhor do seu peso. É claro que é importante lembrarmos que existem veganos abaixo do peso, no peso ideal, acima do peso, com obesidade. Tudo depende de como você vai cuidar da sua alimentação.

No entanto, realmente os veganos tendem a ser mais magros do que os carnívoros. O consumo de alimentos de origem vegetal integrais têm alto teor de hidratos de carbono bons e são ricos em fibras, ou seja, são ótimas opções para você controlar melhor o seu peso.

Além disso, quando você se torna vegano, você passa a estudar mais a origem de cada comida, seus benefícios, descobre alimentos novos, e dessa forma passa a comer de forma mais consciente e se preocupando com a sua saúde. Como consequência disso, é possível notar um emagrecimento.

9. Mais paz interior, por favor!

Quando você se torna vegano seu mundo muda completamente. Você passa a entender o sofrimento dos animais e do meio ambiente, você passa a olhar cada ser vivo de outra forma, e passa a ser mais grato por tudo aquilo. Com isso, você consegue descobrir uma conexão consigo próprio muito forte.

10. Sobra mais dinheiro no final do mês

“Ser vegano é para os ricos”, se você tem alguma dúvida de que essa afirmação é um mito, vamos lá. Se você estiver pensando apenas nas comidas industrializadas, tudo em saquinhos plásticos nas prateleiras do supermercado, realmente você vai achar que se tornar vegano exige muito dinheiro.

Agora me diz, quantas vezes por mês você vai até uma feira? E naquele sacolão de bairro? Bem, esses lugares vendem comida de verdade (frutas, legumes, verduras) por preços ótimos! Basta você dedicar um tempinho na semana para fazer suas compras, observar bem a sazonalidade dos produtos, e aproveitar todo o alimento (sabia que casca e sementes podem ser bem úteis na sua alimentação?). E no final do mês você vai notar a diferença no bolso!

O que você achou desses motivos? Já deu aquela vontade de tentar algo novo na sua vida?

Leia também Se tornar vegano está virando tendência e O veganismo está explodindo entre jovens.



por Lari Chinaglia em 12 de dezembro